Destaque do Flu em 2015, Scarpa comemora fase e faz análise do ano

Jovem meia, cria de Xerém, comemora momento no Tricolor

Por O Dia

Rio - Destaque no Fluminense em 2015, Gustavo Scarpa é uma das apostas de Xerém que vingaram nas Laranjeiras. Titular em quase todas as partidas do Fluminense, o meia é peça importante no time e foi conquistando espaço aos poucos. Feliz com o novo momento, o jovem fez uma análise da temporada e afirmou que realizou a maioria dos sonhos. 

"Resumo como um ano de realizações, pois a maioria dos meus sonhos foram realizados: o de fazer o primeiro gol como profissional com a camisa de um grande clube e o de jogar com o meu maior ídolo no futebol, que é o Ronaldinho. Foi positivo individualmente falando porque estava bem desacreditado por muitas pessoas. Continuei com a minha fé e trabalhando firme porque sabia que a oportunidade ia aparecer. Assim que alguns jogadores saíram, o professor Enderson (Moreira) me deu a primeira oportunidade como titular e fui feliz de agarrá-la. Aos poucos fui me firmando, jogando até de lateral, e conquistei a confiança do treinador, dos meus companheiros e da torcida. Acredito que o ano de 2016 pode ser muito melhor", 

Gustavo Scarpa foi um dos destaques do Fluminense em 2015Márcio Mercante / Agência O Dia

Convado para defender à Seleção sub-23, que se prepara para as Olimpíadas 2016, Scarpa não escondeu  felicidade: "Sempre tive essa vontade de chegar à Seleção Brasileira e foi num momento especial, tão próximo das Olimpíadas no Brasil. Fiquei feliz e muito realizado. O Marlon estava presente e foi meu companheiro de quarto, então me senti aqui no Fluminense. Ainda tinha o Kenedy, que jogou comigo aqui no profissional e em Xerém. Eles me ajudaram na adaptação e o pessoal de lá é bem tranquilo. Todo mundo me recepcionou bem. Foi mais um sonho que realizei e sei que se continuar me esforçando e dando meu máximo posso voltar à Seleção e, quem sabe, chegar nas Olimpíadas com grande oportunidade de jogar".

Visto como reforço para a próxima temporada, o meia ressalta que ainda tem muito para evoluir e falou sobre a responsabilidade, que só irá aumentar com o tempo. 

"Esse ano fui quase uma promessa e sei que estou me tornando uma realidade. No ano que vem a responsabilidade vai mais do que dobrar. Vai aumentar muito. Vou ter que aprender a lidar com isso. Vou deixar de ser um menino e começar a ser tratado como uma referência mesmo dentro do clube, independentemente da idade. Tenho que estar preparado. Sei que vai ser assim e quero que isso aconteça porque acredito que vai ser muito bom para o meu crescimento. Já estou preparado para a pressão de 2016 e dos anos seguintes", finalizou.