Fred confirma permanência e diz que polêmica com Levir Culpi já é passado

Atacante está confirmado para o clássico contra o Vasco

Por pedro.logato

Rio - Após participar do treino, na Urca, junto do elenco do Fluminense nesta quinta-feira, Fred falou sobre o desintendimento que teve com o treinador Levir Culpi e confirmou a informação do presidente, Peter Siemsen, de que o atacante se acertou com o técnico e que vai permanecer nas Laranjeiras.

Fred vai permanecer nas LaranjeirasNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

"Vou ser objetivo e simples para resolver os problemas no Fluminense. Meu problema com Levir não foram as substituições, como todo mundo falava. Vou esclarecer, teve muitas versões. Vou dar a minha, a verdadeira. Após um jogo, tive uma discussão no vestiário, que considero normal. Levir reuniu todo o grupo, no outro dia, dizendo que eu estava humilhando um companheiro meu. Me entristeceu, não aceitei. Jamais vou fazer algo assim. Ele não conhecia a história aqui. Esse jogador eu engraxei a chuteira, quando me deu passe. Eu ajudei esse jogador. Eu chorei com gol dele. Aquilo me deixou muito mal. Eu tenho uma forma de pensar, de agir dentro do vestiário. Ninguém vai me mudar, é meu jeito. Lidero a equipe há sete anos.", afirmou.

Segundo o atleta, este problema é mais um que aconteceu desde a sua passagem pelo clube que começou em 2009. Segundo, ele o desentendimento já foi superado e agora ele está pronto para ajudar novamente o Fluminense.

"Já tive várias discussões. E depois se acerta. E morria o negócio. Foram dias complicados para todos, especialmente para mim. Eu sei que o Fluminense é a minha casa. Graças a Deus, com a reunião com Peter, Jorge e Levir. A gente se acertou. Unir forças, se ajudar e concretizar o que achamos", disse.

Relação com os companheiros

Minha relação com jogadores é ótima. Muitas vezes fui criticado pois protegia os moleques. Agora, o desgaste foi pois teve cobrança. Futebol é assim. Não tem como pedir por favor. Se não resolver no campo ou no vestiário, não se resolve. É a minha vida aquilo ali. Se não fizer gol e não ganhar fico triste. Não tenho problema com nenhum. Já tive discussão com outros atletas, algo normal.

Apoio da torcida tricolor

Todo mundo pediu para eu ficar. Funcionários, jogadores. Recebi muitas cartas de vizinhos... Teve uma carta do Marcos Caetano que me emocionou. Outro texto do Rica Perrone. Torcedor mandou também nas redes sociais. Jogadores me ligaram, pediram para eu voltar. Fiquei feliz. Aqui é a minha casa.

Últimos dias

Estou treinando. Normal. Passei algumas noites sem dormir. Vou para o jogo. Tudo voltou ao normal.

Ultimato sobre Levir

Não falei que ele ou eu. Pelo contrário. Tem reunião que não se pode expor. Mas tudo foi exposto. Falei ao presidente que Levir fazia um grande trabalho. Disse ao presidente que sentia que tinha dado para mim. Que ia ter de sair. Graças a Deus, deu tudo certo.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia