Abel Braga elogia postura dos jogadores, mas detona calendário do Fluminense

Treinador tricolor criticou o inchaço por conta da Copa da Primeira Liga

Por O Dia

Rio - A derrota para o Internacional foi bem encarada pelo técnico do Fluminense, Abel Braga. Mesmo com o revés por 1 a 0, o treinador elogiou a postura de seu time, que não teve força máxima, e preferiu focar suas críticas no calendário de 2017 do clube, que considera inchado demais.

Abel Braga critica a Primeira LigaDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Neste início de ano, o Fluminense disputa três competições simultaneamente: Copa da Primeira Liga, Campeonato Carioca e Copa do Brasil. Além disso, disputará ainda a Copa Sul-Americana e o Brasileirão. Para Abel Braga, existe muito pouco tempo para se trabalhar.

"Conversei com os dirigentes no vestiário. Falamos de logística. Domingo tem Carioca, depois Copa do Brasil no Nordeste. Depois tem uma data que a gente não sabe se terá Primeira Liga. E já pensamos em Sul-Americana. Não tem mágica nisso. Depois é pedreira, cara. Viagens. Copa do Brasil, Sul-Americana", disse Abelão.

Inconformado com o formato de disputa da Copa da Primeira Liga, Abel criticou a falta de lógica em relação aos participantes e também falou sobre o desinteresse dos próprios clubes fundadores. O Tricolor ajudou a criar a liga, mas utilizou time reserva contra o Internacional, mesmo estando classificado para as semi-finais da Taça Guanabara.

"É uma competição que a gente não consegue entender. Se fala tanto em calendário e liga independente... Ela começa com 12 clubes, agora tem 16. Antes era Sul-Minas, agora tem time do Nordeste. Não dá para entender. O Grêmio, que ajudou criar, foi com time reserva e nem levou treinador. Vim aqui com 8 jogadores que tinha de observar. Perdemos uma semana de treino. Nunca se teve tão pouco tempo."

Em relação à atuação da equipe, Abel elogiou a postura do time, apesar da derrota, aproveitando a oportunidade para elogiar o volante Jeferson Orejuela, contratação para a temporada de 2017.

"O jogo foi agradável. Estou muito contente. Vi o meu time inconformado com o resultado. Vi alma. Vi inconformismo. Tem coisa que não saiu legal. A gente precisa ver uma atuação desses jogadores. Gostei muito do Marquinho. O inconformismo dele contagiou. Henrique está muito bem. Esse equatoriano, o Orejuela, brinca de jogar de futebol."

O Fluminense volta a campo no próximo domingo, para enfrentar o Bangu, pelo Estadual. Na quarta-feira seguinte, o clube viaja ao Rio Grande do Norte para enfrentar o Globo-RN, pela Copa do Brasil.