Uma faxina para arrumar o Vasco

Após o título carioca, clube já abriu mão de 15 jogadores

Por O Dia

Rio - Ainda durante o Campeonato Carioca, a comissão técnica já havia advertido que era preciso reforçar o elenco do Vasco - já inchado, que chegou a contar com 45 jogadores - para a disputa do Campeonato Brasileiro. A diretoria ouviu o pedido e seguiu atenta ao mercado em busca de bons reforços. No entanto, com o time apresentando um baixo nível técnico, Doriva já começa a fazer a faxina em São Januário para enxugar o grupo. Um pouco mais de um mês depois do título estadual, a diretoria já abriu mão de 15 jogadores.

Marcinho chegou ao Vasco como reforço de peso e já deixou a ColinaUanderson Fernandes

Enquanto Diguinho, Eder Luis, Jackson Caucaia, Julio Cesar e Riascos chegaram como reforços recentemente, Erick Daltro, Jonatas Paulista, Montoya, Rafael Copetti, Sandro Silva e Victor Bolt, sem espaço com Doriva, foram emprestados. Lorran e Matheus Índio voltaram para os juniores. Daniel Rozen e Mosquito não terão o contrato renovado e Bruno Ferreira não está mais nos planos.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Há também quem tenha preferido seguir a carreira longe de São Januário. Esta semana, Douglas Silva, Marquinhos do Sul e Marcinho, considerado em dezembro pelo presidente Eurico Miranda uma das melhores contratações do Vasco para a temporada, pediram a rescisão de contrato para negociar com outros clubes.

“Gostaria de agradecer ao presidente Eurico Miranda pelo tratamento ótimo que recebi durante esses meses em São Januário. Gostaria também de agradecer a todos, em especial à comissão técnica e aos jogadores. Chego ao fim desse ciclo com a certeza que dei o meu melhor”, afirmou Marcinho em comunicado.

Outro que não deve ter mais futuro na Colina é Bernardo. Suspenso até o fim do mês, o jogador, que discutiu com torcedores em uma rede social e é acusado de agredir a ex-namorada, foi multado, não receberá grande parte do salário deste mês e está proibido de treinar. Ele viajou para Sorocaba, interior de São Paulo, e também deve ser negociado em breve.