Duelo com jeitinho ‘retrô’

Em 2007, vitória do Vasco no Pacaembu encaminhou a queda do Timão

Por O Dia

Rio - O Pacaembu pulsava na noite de 28 de novembro de 2007. Quase 35 mil ‘loucos’ jogavam juntos com o time. Afinal, sabiam que, na penúltima rodada do Brasileirão, a vitória em casa livraria o Corinthians do rebaixamento. Mas o único convidado no local fez questão de estragar a festa. Com um gol de Alan Kardec, o Vasco venceu por 1 a 0 e afundou o adversário, que acabou rebaixado no jogo seguinte. Oito anos depois, quis o destino que os clubes se reencontrassem em situação invertida.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Vasco e Corinthians já fizeram duelos em importantes em situações diferentesDivulgação

O Corinthians chegou à 37ª rodada na 16ª posição com 43 pontos, um a frente do Goiás, e como o Esmeraldino, primeiro clube na zona de rebaixamento, era goleado pelo Atlético-MG no mesmo horário, precisava de uma simples vitória para chegar aos 46 pontos e escapar da degola. No entanto, o Vasco jogou um balde de água fria no adversário aos 20 minutos do segundo tempo.

De cabeça, Alan Kardec fez o único gol do jogo e levou os corintianos ao desespero. “A nossa vitória determinou o rebaixamento do Corinthians. Eles entraram em campo pressionados, a torcida sabia da importância da vitória”, lembrou Valdir Espinosa, técnico do Vasco naquela partida, que acrescentou.

“A gente sentiu ali que o Corinthians já havia caído. Eles jogaram todas as fichas naquele jogo e não venceram. Para piorar, também tiveram pouco tempo para esfriar a cabeça antes da partida com o Grêmio, fora de casa”, lembrou.

Em Porto Alegre, o Corinthians ficou no empate por 1 a 1, foi ultrapassado pelo Goiás, que venceu o Internacional no Serra Dourada, e acabou rebaixado. Valdir Espinosa, embora não acredite em vingança na quinta-feira, admite que, dessa vez, a atmosfera mudou de lado e a pressão está sobre o Gigante da Colina.

“O Corinthians já é o campeão e este é o jogo da vida do Vasco. A pressão de 2007 mudou de lado. O Vasco não pode perder em casa. E é isso que equilibra o duelo. O Corinthians tem o melhor time, mas não me surpreende eles serem superados. Futebol se ganha jogando e, no coração, o Vasco pode ganhar”, avaliou.