Mesmo com portões fechados, Jean vive expectativa de festa da torcida do Vasco

Assim como no jogo contra o Grêmio, torcedores devem ficar na parte de fora de São Januário neste sábado em confronto contra a Chapecoense

Por O Dia

Rio - Pela segunda vez no Brasileirão, o Vasco irá jogar em São Januário com portões fechados. Na partida contra o Grêmio, a equipe carioca venceu por 1 a 0 e contou com a presença dos torcedores na parte de fora do estádio. Neste sábado, o Gigante da Colina recebe a Chapecoense.

"Foi sensacional. O apoio da torcida é incondicional, mesmo estando lá fora. Contra a Chape a gente precisa disso. Estamos numa sequência muito boa e contamos com o apoio. Esse é o momento de ajudar, empurrar. Nosso objetivo, hoje, é olhar com mais clareza para cima", afirmou o volante Jean.

Vasco enfrenta a Chapecoense em São JanuárioPaulo Fernandes/Vasco.com.br

O jogador lembrou do quanto foi custoso para o Vasco a confusão envolvendo alguns torcedores no clássico contra o Flamengo. Após a derrota para o maior rival, a equipe carioca foi penalizada com a perda de seis mandos de campo.

"Isso transpassa o futebol. Futebol é momento de extravasar, é a cura de um dia ruim. Mas aquele jogo mostrou que esse momento ruim que é a derrota não deve se alargar mais. Perdemos um clássico, mas essa derrota se arrastou por três meses", disse.