Loja de decoração aumenta vendas

Crise econômica não afeta a Requinte Magazine, que teve crescimento de 10% nos lucros

Por O Dia

Rio - "Não existe crise para a gente". Enquanto o comércio, em geral, vem amargando resultados ruins devido às dificuldades financeiras atravessadas pelo Brasil, o gerente da loja Requinte Magazine, Rossano Almeida, é categórico ao afirmar que o negócio vai muito bem, apesar do cenário econômico. Neste ano, as vendas de artigos de cama, mesa, banho e decoração, especialidades da casa, já são 10% maiores do que as de 2016. O segredo, segundo Almeida, é não se deixar abater pelo pessimismo e continuar trabalhando duro.

A Requinte Magazine tem sete filiais na capital. Ainda há lojas em Nova Iguaçu%2C Duque de Caxias e São GonçaloDivulgação

"Nossa estratégia é comprar mercadorias de grandes marcas, que sempre acreditaram na Requinte Magazine, e em grande volume; além de fazer pagamentos à vista, sempre negociando descontos. Comprando por menos, podemos vender para o consumidor por um valor justo. Corremos muito atrás de preços baixos, mas a concorrência acha que não estamos tendo lucro", explica o gerente, de 52 anos de idade e 39 de experiência no varejo.

Outra prova de que a fase é boa para a Requinte Magazine é que a rede vai reinaugurar a unidade de Bangu, na Zona Oeste, até o próximo dia 10. Hoje, são sete filiais no Rio, localizadas em Madureira (duas), Centro (três), Penha e Campo Grande — esta, com um salão de mais de mil metros quadrados. Ainda há lojas em Nova Iguaçu, Duque de Caxias (duas) e Alcântara, em São Gonçalo.

Já de olho no fim do ano, época de aquecimento nas vendas, a Requinte Magazine vai lançar uma linha exclusiva de produtos, que devem começar a chegar às lojas em outubro. A expectativa é que isso melhore ainda mais o desempenho financeiro de 2017.

A Requinte Magazine tem sete filiais na capital. Ainda há lojas em Nova Iguaçu%2CDuque de Caxias e São GonçaloDivulgação

"São almofadas, tapetes, jogos de cozinha e banheiro e outras surpresas. Fomos a uma feira de decoração em Cantão, na China, e pegamos algumas inspirações, mas demos às nossas mercadorias a leveza da qual o brasileiro gosta. Deixamos tudo com um ar fresco e tropical, com cara de Brasil", revela Rossano Almeida que, junto aos donos da rede, está sempre acompanhando os lançamentos e as tendências de moda no país e no exterior. "Serão boas opções para deixar a casa mais bonita para o Natal ou dar de presente", diz.

Segundo o gerente, outra razão pela qual a Requinte Magazine não sofre com a crise é a fidelidade da clientela. "Mesmo artigos de cama, mesa e banhos sendo considerados supérfluos, as pessoas não cortaram isso da lista de compras. Temos preços populares, que atendem todos os públicos", destaca. O bom atendimento feito pelos funcionários — são cerca de 650 colaboradores no quadro — e a dedicação de todos ao negócio são os ingredientes principais da receita do sucesso. Para o primeiro semestre de 2018, há a meta de inauguração de mais duas lojas, em áreas onde a Requinte Magazine ainda não está presente.

Últimas de _legado_Imóveis