COI anuncia 45 casos de dopagem em amostras reavaliadas de Pequim e Londres

Por questões legais, o Comitê Olímpico Internacional afirma que ainda não pode divulgar informações sobre esses atletas

Por O Dia

Rio - O Comitê Olímpico Internacional (COI) reavaliou amostras de controle de dopagem de atletas que competiram nos jogos olímpicos de Londres (2012) e Pequim (2008) e afirma ter encontrado substâncias proibidas em 45 competidores. Segundo o COI, os competidores que tiverem infringido as regras de controle de dopagem não participarão da Olimpíada 2016. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira pelo COI, que contabiliza 23 medalhistas da Olimpíada de 2008 na lista de resultados positivos.

Os testes fazem parte da segunda leva de reavaliações e submetem amostras estocadas a técnicas mais recentes de análise. As últimas análises aumentam para 98 o número de resultados adversos em 1.243 amostras testadas na primeira e na segunda reavaliações.

Ainda estão previstas uma terceira e uma quarta levas, que serão realizadas durante e após os jogos do Rio, a serem iniciados em agosto. Por questões legais, o COI afirma que ainda não pode divulgar informações sobre esses atletas.

Flagrante

Os atletas flagrados na segunda rodada de reavaliações já começaram a ser informados, assim como os comitês olímpicos de seus países e as federações esportivas internacionais de suas modalidades. De acordo com o COI, os competidores que tiverem infringido as regras de controle de dopagem serão banidos dos jogos do Rio de Janeiro.

O comitê informou que a segunda leva chegou a 30 descobertas analíticas adversas provisórias (Paafs) de atletas que disputaram medalhas em quatro modalidades em Pequim e representaram oito comitês olímpicos nacionais. Estes testes ainda precisam ser confirmados com novos procedimentos.

Em Londres, os 15 testes positivos estão na categoria AAF (descobertas analíticas adversas) e foram encontrados em atletas que representaram nove comitês olímpicos nacionais e competiram em dois esportes.

Na primeira leva, 454 amostras de Pequim e 265 de Londres foram reavaliadas, produzindo um total de 53 AAFs. Na Olimpíada de 2008, as retestagens chegaram a 30 resultados positivos para doping em seis esportes e 12 países. Já em Londres, foram 23 resultados em cinco esportes e seis países.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência