Ao menos 245 refugiados estão desaparecidos após acidente no Mediterrâneo

Agências ligadas a ONU afirmam que imigrantes estão desparecidos desde domingo, após acidente com dois navios no Mar Mediterrâneo

Por O Dia

Estados Unidos - Agências das Nações Unidas afirmam que até 245 imigrantes e refugiados estão perdidos após o acidente com dois navios no Mar Mediterrâneo.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR, na sigla em inglês), um acidente no domingo na costa da Líbia deixou 163 pessoas desaparecidas ou mortas. Apenas uma mulher e seis homens teriam sido resgatados pelas autoridades locais.

Outros 82 refugiados estão desaparecidos após um barco com 132 pessoas naufragar no Mediterrâneo. Cerca de 50 sobreviventes foram resgatados e levados a Pozzallo, na Sicília.

Os acidentes acontecem à medida em que o clima melhora no hemisfério Norte, o que, segundo a ONU, pode atrair mais pessoas e barcos para a travessia. Muitas pessoas que partem da Líbia em direção à Europa são migrantes africanos que fogem da perseguição política ou buscam melhores oportunidades econômicas em outro continente.

No geral, a UNHCR afirmou nesta terça-feira acreditar que mais de 1,3 mil pessoas desapareceram ou podem estar mortas este ano tentando cruza o Mediterrâneo. Cerca de 43 mil chegaram à Itália

Separadamente, a Organização Internacional para a Migração, a agência da ONU que monitora os movimentos migratórios no mundo, afirmou que mais de 190 morreram nos dois acidentes. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência