José Genoino deixa presídio e cumpre pena em casa

De acordo com o site do tribunal, o condenado em em prisão domiciliar deve se recolher em casa entre 21h e 5h

Por tamara.coimbra

Brasília - O ex-deputado José Genoino deixou o presídio da Papuda, em Brasília, na manhã desta terça-feira. Condenado a quatro anos e oito meses de prisão por corrupção ativa, o ex-deputado pediu progressão de regime no final de julho. O ex-deputado alegou já ter cumprido um sexto da pena, um requisito previsto em lei para pleitear a mudança de regime.

Condenado por corrupção ativa, José Genoino é autorizado a cumprir restante da pena em casaAgência Câmara

De acordo com o site do tribunal, o condenado em prisão domiciliar deve se recolher em casa entre 21h e 5h, e permanecer na residência nos domingos e feriados por período integral. Além disso, ele não pode andar em companhia de outros condenados de regime aberto ou semiaberto e também não pode ingerir bebidas alcoólicas.

A juíza da Vara de Execuções de Penas do Distrito Federal, Leila Cury descontou 34 dias do total da pena por causa de cursos a distância que o ex-deputado fez enquanto cumpria pena no presídio da Papuda, no Distrito Federal.

Assim, segundo os cálculos da juíza, no dia 20 de julho, Genoino chegou a oito meses e 16 dias de pena. Com isso, disse ela, o ex-deputado atingiu um sexto da punição e conquistou o direito a deixar a prisão.

O ex-tesoureiro do extinto PL Jacinto Lamas também progrediu nesta terça-feira do regime semiaberto para o aberto. Condenado a 5 anos de prisão, Lamas teve 90 dias descontados de seu tempo de prisão e cumprirá pena em casa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia