Médico é condenado por chamar técnica de enfermagem de 'pretinha da senzala'

Na ocasião, a mulher havia pedido ajuda ao profissional para passar uma paciente para a maca. Caso ocorreu em 2010

Por O Dia

Taguatinga - Um médico foi condenado a três anos e três meses de prisão pelos crimes de injúria racial e desacato, após chamar uma técnica de enfermagem de "neguinha, burrinha, sujinha e pretinha da senzala". Além da prisão, a sentença do Tribunal de Justiça do Distrito Federal também determina que o médico indenize a mulher em R$ 8 mil. Após ser conduzido à delegacia, o homem chegou a abaixar as calças até os joelhos e ficar de cueca em frente aos agentes.

O caso ocorreu durante um parto no hospital, em uma clínica na cidade, em maio de 2010. Durante a cesariana, a mulher pediu ajuda para passar a paciente para a maca. De acordo com informações do site "Jornal de Brasília", ele não gostou do pedido e disse que a profissional deveria chamar outra pessoa para dar o suporte. Quando saiu do quarto, o médico xingou e agrediu a mulher.

Últimas de _legado_Brasil