Vagas para consolidar o negócio

Cursos oferecem consultoria e espaço de trabalho a microempresas voltadas para tecnologia

Por O Dia

Rio - Quem tem uma empresa iniciante de tecnologia — também conhecida por startup — possui boas oportunidades, gratuitas e pagas, de consolidar o próprio negócio. Cursos que ajudam a desenvolver habilidades empreendedoras estão com inscrições abertas. Um deles, o programa Startup Nave, da Universidade Estácio de Sá, prorrogou a seleção até 21 de julho. Já para o StartupRJ, do Sebrae/RJ, o cadastro termina dia 28. São, no total, 25 novos projetos. Outro incentivo é o StartupRio, do governo do estado, que inaugurou a sede no começo do mês no Catete.

Conhecidos como aceleradoras, os programas dão consultoria e condições de trabalho aos iniciantes. E já beneficiaram empresários como Rafael Baring, 28 anos, sócio da Varejo 21, empresa que criou aplicativo para compras em supermercados usando o celular. O sistema escaneia o código de barras do produto e, por meio do próprio aparelho o cliente paga a compra, eliminando as filas nos caixas.

“O legal em participar dessas aceleradoras é que você compartilha o espaço de trabalho com outros projetos, troca experiências com empreendedores e tem contato com possíveis investidores”, garante Baring, um dos 50 empreendedores que integram o StartupRio.

Os programas oferecem consultoria, local de trabalho e acesso aos mercados às microempresas. É o caso do StartupRJ, que auxilia nos primeiros passos das empresas nascentes no estado.

Para quem ainda não tem projeto ativado, o Núcleo de Aceleração e Valorização (Nave) da Estácio lançou programa de pré-aceleração, o Startup Nave. Assim como no futebol, a diretora de Inovação, Lindalia Reis, diz que para o jogador se tornar um craque, precisa ter uma bom trabalho de base.

“Para ser ter craques, o clube precisa formar os jogadores. No mundo empresarial também é assim. E nós fazemos isso, porque nosso trabalho vem antes das aceleradoras, que exigem uma Startup já no mercado. A gente aceita o empreendedor que ainda está começando a formatar a sua ideia”, explica a diretora.

Já o StartupRio, da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, investiu R$ 5 milhões para incentivar 50 projetos selecionados, num prazo de 12 meses. Cada empresa recebe uma bolsa auxílio de R$ 100 mil para desenvolver sua ideia. Além da sala de trabalho, o empreendedor terá cabine para conferência privada e auditório.

Inscrições são feitas pela internet

Para participar do Startup Nave é preciso preencher o formulário em www.nave.estacio.br, no menu “Inscreva-se”, até às 23h59 da próxima segunda-feira. É exigido vídeo com a apresentação do projeto. Serão julgados os aspectos financeiros, tecnológicos, mercadológicos e o histórico dos empreendedores.

A Startup deve ser formada por uma equipe de duas a cinco pessoas. Ao menos um participante precisa ter disponibilidade de horário de trabalho. O programa vai começar dia 4 de agosto, no Porto Maravilha no Rio. O curso é gratuito.

Já para o StartupRJ, a inscrição é feita pelo endereço n.startupbase.net/arena/sebrae-startuprj até às 22h do dia 28 de julho. Os critérios são ideias em nível avançado de formalização e modelos de negócio em estágio inicial. Cada turma terá a duração de três semanas. O curso acontece à noite no Centro do Rio e custa R$ 300.

Últimas de _legado_Economia