Mais doses contra hepatite B

Limite de idade para receber vacina grátis nos postos de saúde sobe de 29 para 49 anos

Por O Dia

Rio - A faixa etária para vacinação contra hepatite B foi ampliada: pessoas de até 49 anos já têm direito à imunização gratuita nos postos de saúde. Até o mês passado, o limite de idade era 29. A mudança faz parte de determinação do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. Para estar protegido, é preciso tomar três doses. A segunda e a terceira são aplicadas 30 dias e seis meses após a primeira, respectivamente.

Independentemente da faixa etária, a vacina continua sendo disponibilizada aos grupos prioritários, considerados com maior risco de contrair a doença: manicures, pedicures, profissionais do sexo e homossexuais.

Imunização contra hepatite B requer que sejam tomadas três dosesBanco de imagens

Superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Cristina Lemos explica que a hepatite é uma doença viral, cujos sintomas podem ficar anos sem aparecer. Por isso, costuma ser diagnosticada em estágio avançado, com comprometimento do fígado.

“Em crianças, já percebemos a redução nos casos e a tendência é que o mesmo ocorra nas outras idades”, diz.

As principais formas de contágio são por meio do uso utensílios contaminados (alicate de unha e aparelhos para fazer tatuagens), além do sexo. Mãe contaminada transmite a doença ao bebê, mas a vacina dada ao recém-nascido protege contra a hepatite.

A ampliação da faixa etária vem ocorrendo gradativamente. “Primeiro era só para menores de 2 anos, depois ampliaram para 5, 19 e 29 anos”, lembra Cristina.

A DOENÇA

SINTOMAS

Os sintomas podem demorar anos para aparecer, mas os principais são: náuseas, vômitos, febre, cansaço, perda de apetite, dores abdominais, urina escura, fezes claras e pele amarela.

ORIGEM

A hepatite é causada pelo vírus HBV, presente no sangue, no esperma e no leite materno. O diagnóstico é feito por exame de sangue.

TRATAMENTO

Além dos medicamentos, é indicado que o paciente corte o consumo de bebidas alcoólicas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência