Andreas Lubitz ensaiou suicídio no voo de ida da Germanwings, diz jornal

Autoridades não descartam que a manobra tenha sido uma primeira tentativa de derrubar a aeronave

Por O Dia

Alemanha - Andreas Lubitz, copiloto alemão que derrubou em março um avião da Germanwings com 150 pessoas a bordo na região dos alpes na França, ensaiou seu suicídio no voo de ida da aeronave, conforme relatório das autoridades aéreas francesas revelado pelo jornal alemão "Bild" nesta quarta-feira.

O documento, que avalia os dados da segunda caixa-preta da aeronave, será divulgado hoje e colocado à disposição da Justiça.

Na viagem de ida do avião da Germanwings de Düsseldorf a Barcelona, no dia 24 de março, Lubitz provocou uma descida sem justificativa alguma, indica o relatório.

Copiloto alemão Andreas Lubitz lançou a aeronave de propósito contra a montanha%2C matando todas as outras 150 pessoas a bordoReuters

Inclusive, as autoridades não descartam que a manobra não tenha sido somente um ensaio, mas sim uma primeira tentativa para consumar o suicídio derrubando o avião.

O novo documento aponta que o suicídio de Lubitz foi planejado com antecedência, descartando a possibilidade de ter sido provocado por uma crise momentânea.

No voo da volta, Lubitz trancou-se na cabine do Airbus A320 e jogou a aeronave contra os Alpes sem que ninguém pudesse impedi-lo, matando outras 149 pessoas na queda.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência