Terminais rodoviários do Rio a um passo de ter total acessibilidade

Reinaugurações da estruturas adaptadas já começaram e, na próxima semana, será a vez do Procópio Ferreira, na Central

Por O Dia

Rio - O Rio de Janeiro terá acessibilidade nos principais terminais públicos a partir de dezembro: Obras para permitir o deslocamento de cadeirantes estão em fase conclusão, a maioria, previstas para terminar nas próximas duas semanas. Na lista de terminais, estão 23 na capital, administrados pela Rio Ônibus, associação das empresas de ônibus, e mais quatro em outras regiões do estado. Dos maiores, já estão prontos o do Fundão, na Ilha do Governador; Alvorada, na Barra da Tijuca; e de Madureira, na Zona Norte.

Alvorada, terminal que tem integração ônibus e BRT, já está acessível a pessoas com deficiência Arthur Moura

Os próximos a serem entregues são Procópio Ferreira, na Central do Brasil; o Américo Ayres e Arquiteto Paciello, ambos no Méier. Já a partir do dia 22, está prevista a reinauguração do Terminal da Usina, na Grande Tijuca, e antes da última semana, o do Cosme Velho. O último, Terminal de Campo Grande, na Zona Oeste, será finalizado até o dia 31 de dezembro, de acordo com o prazo estipulado pela prefeitura. Os terminais da Praça XV Alfredo Agache (Mergulhão) e Misericórdia (parte superior da localidade) foram desativados recentemente e, por isso, não entraram no cronograma de obras. 

Desde dezembro de 2004, através do Decreto Presidencial 5.926, foi estabelecido prazo de dez anos para toda infraestrutura de transporte público ficar adaptada para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A medida inclui frota e estações de meios de transportes como ônibus, trem, metrô e barcas.  





 

Últimas de _legado_O Dia no Coletivo