Falcon é absolvido em júri por homicídio

Advogado do PM promete processar delegados por ‘falhas no inquérito

Por O Dia

Rio - O policial militar Marcos Vieira Souza, o Falcon, foi inocentado nesta terça-feira pela Justiça num processo de homicídio, e o advogado dele, Nélio Andrade, prometeu processar dois delegados e um inspetor da Polícia Civil responsáveis pelo inquérito, quando eles estavam na Divisão de Homicídios (DH).

“Vou mover uma ação criminal por falso testemunho e abuso de autoridade, além de uma ação cível por danos morais”, detalhou Nélio Andrade.

O crime foi cometido em 2010, e, segundo o advogado, Falcon chegou a ficar foragido por quatro meses, até conseguir informações que pudessem provar inocência.

“Há várias falhas no inquérito, inclusive uma testemunha que contou que foi forçada a reconhecer meu cliente por uma fotografia. A prova agora de que ele (Falcon) não tem nada com o caso nos dá o direito de uma reparação judicial, inclusive já recorri na 7ª Câmara Criminal”, argumentou o defensor do policial.

Falcon foi inocentado há cerca de um ano em outro processo, de formação de quadrilha armada e porte ilegal de arma. O Ministério Público recorreu e ele responde em liberdade. Ele também foi reintegrado à PM.

Procurada, a Polícia Civil não quis comentar o processo que deve ser movido por Falcon contra os delegados e o inspetor.

Últimas de Rio De Janeiro