'Meu filho era trabalhador', lamenta pai de jovem morto ao comemorar aniversário

Emanoel Gomes passeava de moto com amigos quando foi interceptado por caveirão

Por O Dia

Adolescente morreu no Morro do Céu ao comemorar aniversárioReprodução Internet

Rio - O porteiro Manuel de Azevedo Cardoso, de 48 anos, pai do jovem Emanoel Gomes, 17, morto nesta sexta-feira na comunidade Morro do Céu, no Complexo do Caramujo, em Niterói, lamentou o fato. O rapaz morreu após bater contra um caveirão do Batalhão de Choque.

"Meu filho era trabalhador. Era atendente de uma lanchonete em Icaraí. Tinha juntado R$ 1 mil para fazer a festa de aniversário dele", disse o pai. Emanoel estava em sua festa de aniversário, em casa, e saiu de moto, por volta das 2h. De acordo com testemunhas, o rapaz estava com um amigo na garupa e outros dois amigos seguiam em outra moto logo atrás quando os policiais quiseram interceptá-los e, para isso, atravessaram o caveirão na rua.

O adolescente não teve tempo de frear a moto, que se chocou violentamente contra o caveirão. Emanoel morreu no local. O 12° BPM confirmou a ocorrência.

Na página da rede social Facebook do adolescente na Internet, diversos amigos se manifestam. "Não dá para acreditae que você se foi", disse uma jovem. "Que Deus conforte o coração de todos os familiares e amigos! Descanse em paz, Nenel", escreveu outra.

Últimas de Rio De Janeiro