Namorada de major é morta em São Gonçalo

Tentativa de assalto acaba de forma trágica. Dois homens são procurados pelo crime

Por O Dia

Rio - A namorada de um oficial da PM foi assassinada durante tentativa de assalto no bairro Arsenal, em São Gonçalo, quinta-feira à noite. De acordo com amigos, Viviana Assumpção Melchiades de Oliveira, 26 anos, estava estudando para prestar concurso para a Polícia Federal. Dois homens teriam cometido o crime e são procurados. O enterro está previsto para o meio-dia deste sábado, no Cemitério Parque Niterói, no bairro Vista Alegre. O registro foi feito na 74ª DP (Alcântara), mas as investigações devem ficar a cargo da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo.

Segundo a investigação, o major Antônio Ricardo da Silva Ramos chegava na casa da namorada, que era funcionária pública, e ligou para que ela abrisse o portão da garagem. No momento em que ele se preparava para entrar com o carro na residência, pelo menos dois homens armados num automóvel roubado o abordaram e anunciaram o assalto.

Viviana Melchiades%2C 26%2C estudava para fazer concurso da Polícia FederalReprodução

O oficial deu um tiro para o alto e gritou para a namorada fechar o portão e entrar em casa. Em seguida, os criminosos também fizeram disparos. Viviana se abaixou, mas foi atingida. Ela chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Estadual Alberto Torres, mais conhecido como Hospital Geral de São Gonçalo, no Colubandê, mas não resistiu.

Viviana era funcionária da Secretaria Estadual de Educação, onde trabalhava como auxiliar administrativo. Após a perda, a família ainda teve que enfrentar outra dor: por falta de técnico de necropsia no Posto Regional de Polícia Técnica de São Gonçalo, em Tribobó, o corpo não podia ser liberado. A liberação só ocorreu nesta sexta-feira.

De acordo com informações do Departamento Geral de Polícia Técnico Científica (DGPTC), as necropsias nos Postos Regionais de Perícia Técnico Científica (PRPTCs) do estado estão sendo realizadas das 8h às 20h. A medida foi publicada no Boletim Interno (BI), no dia 23 de maio, em razão da lei federal que determina a aposentadoria compulsória de servidores com 65 anos ou mais (Lei complementar nº 144). O IML de São Cristóvão é o único em que a necropsia continua funcionando 24 horas por dia.

Últimas de Rio De Janeiro