Taxistas do Rio passarão por capacitação

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, treinamento tem como objetivo melhorar o serviço aos usuários

Por O Dia

Rio - Foi o assunto mais comentado desta quarta-feira entre motoristas e passageiros de táxis. A pouco mais de um ano dos Jogos Olímpicos de 2016, a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) divulgou que os 54 mil taxistas do Rio, entre autorizatários (titulares das licenças) e auxiliares, serão submetidos a treinamentos de capacitação. Entre os seis módulos do curso estão noções de traquejo com o público e turismo, direção defensiva e primeiros socorros. Quem não realizar o curso será multado e terá seu registro suspenso até que atenda à medida.

A determinação ainda divide os profissionais que, embora reconheçam sua importância, temem o preço de inscrição. O taxista Robério Gomes soube de exigência pela manhã, através de um grupo de colegas no Whatsapp. “Capacitação é sempre bem vinda, mas tenho medo do tempo que posso ficar longe do volante até que termine o curso e do valor de inscrição”, ponderou.

Taxistas do Rio deverão passar por capacitação; medida foi determinada pela SMTRDivulgação

A boa notícia é que, segundo a SMTR, os profissionais não terão de se afastar dos volantes para realizar o treinamento, que consiste em 40 horas. As aulas poderão ser presenciais ou à distância, dependendo da instituição que irá ministrar o curso. De acordo com a assessoria de comunicação da secretaria, a lista das empresas autorizadas será divulgada em 15 de julho. O preço das inscrições, no entanto, não foi divulgado.

A partir de 1º de outubro de 2015, todos os motoristas novos que ingressarem no sistema terão de passar pelo treinamento e apresentar certificado de conclusão do curso para a obtenção de autorização para operar o serviço de táxi. Instruções de mecânica e elétrica Básica, além de noções do Código Disciplinar Municipal também estão previstas no curso.

Prazo para cada número de registro

O pagamento pelo treinamento, cujo valor ainda não foi divulgado, foi o principal alvo de críticas. “Concordo em aprimorar o nosso serviço, mas, já que vamos gastar mais dinheiro, esperamos uma fiscalização ainda mais rigorosa em relação ao transporte executivo e aplicativos do gênero”, ressaltou o taxista Sidmar Viana.

Para quem tem o Registro de Auxiliar de Transportes (RATR) terminado em 0 e 1, a data limite de conclusão do curso é 31 de dezembro. Para os registros finalizados em 2 e 3, o limite será 31 de janeiro de 2016; 4 e 5, até 29 de fevereiro; 6 e 7, 31 de março; e finais 8 e 9, até 30 de abril.