PSDC lança candidato a prefeito do Rio com apoio dos católicos

Escolhido é o ex-deputado Carlos Dias

Por O Dia

Rio - Enquanto o prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB) tenta convencer o senador Romário (PSB-RJ) a firmar uma aliança nas eleições municipais de 2016, a disputa, que já se desenha acirrada, ganha novos atores. O ex-deputado estadual Carlos Dias afirmou que é pré-candidato à prefeitura pelo PSDC e conta com o apoio do eleitorado católico da cidade para tentar conseguir seus votos. No Rio, o partido conseguiu eleger, nas últimas eleições, apenas um deputado estadual e um deputado federal.

A legenda é comandada por José Maria Eymael, quatro vezes candidato à Presidência e que ficou mais conhecido pelo ‘jingle’ (usado desde 1985) do que pelo desempenho nas urnas. Carlos Dias foi candidato a deputado federal em 2014 pelo PSD e, segundo afirmou ao DIA, mudou de partido a convite do comandante do PSDC. “Trata-se de uma definição do presidente nacional de tentar uma nova cara para o partido. Vamos defender uma linha conservadora, a favor da família. Seremos uma candidatura de centro-direita que ainda não há neste cenário”, afirmou Carlos Dias.

O pré-candidato teve quase 18 mil votos em 2014 (“sem TV e sem rádio”, destaca) a maioria vinda do eleitorado católico do Rio. Ele foi apoiado pelo cardeal arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, e crê no vínculo para ter êxito na candidatura. “Faço análises políticas para os bispos desde a época que o arcebispo era Dom Eugênio Sales. Creio que eles teriam simpatia pela minha candidatura, mas não é perfil da Igreja Católica apoiar ninguém diretamente. Temos a liberdade de escolha”, declarou Dias.

Segundo ele, apesar de seu nome estar posto para disputa, não está descartada uma composição com Romário, caso ele decida, enfim, ser candidato a prefeito. Com Pedro Paulo, nome apoiado por Paes, não há chance: ele e o PSDC se declaram contra qualquer aliança com o PT - que detém a vice-prefeitura atualmente.

Últimas de Rio De Janeiro