Kátia Espírito Santo: A bebida-símbolo da cultura brasileira

É importante também saber que a cachaça é protegida e reconhecida por lei como a bebida típica do Brasil, como patrimônio e produto exclusivo da nossa cultura e do modo de produção

Por O Dia

Rio - A primeira rebelião da História do Brasil contra os governantes portugueses ocorreu em 13 de setembro de 1661, realizada pelos produtores de cachaça fluminenses. Por essa razão, este 13 de setembro foi escolhido para ser o Dia Nacional da Cachaça. É importante também saber que a cachaça é protegida e reconhecida por lei como a bebida típica do Brasil, como patrimônio e produto exclusivo da nossa cultura e do modo de produção.

Não ignoramos, entretanto, que a cachaça ainda sofre preconceitos, em que ainda está presente entre nós a imagem de uma bebida de segunda categoria. Imagem que não poderia ser mais equivocada. O Rio de Janeiro, particularmente, é referência em cachaças de alto padrão. Alemanha, Estados Unidos, Portugal e França estão entre os países que mais importam a nossa bebida. Não somos um dos cinco maiores estados produtores, mas somos o segundo que mais exporta. O que atesta a qualidade do destilado fluminense e a preferência internacional pelas cachaças do Rio.

Desde 2103, as cachaças do Rio encontram-se no topo dos prêmios internacionais. E esse resultado é repetido agora na maior prova mundial de destilados o Spirits Selection de 2017 - Concours Mondial de Bruxeles, ocorrida no Chile, da qual participaram cerca de 1.200 destilados de todo o mundo. Desse total de inscritos, foram premiadas 19 marcas de cachaça fabricadas em vários estados brasileiros. Destacaram-se as cachaças do Rio, com o maior conjunto estadual de marcas premiadas.

Ainda assim, o mercado interno é tão desafiador que a Associação de Produtores de Cachaça do Estado do Rio, desde 2016, desenvolve trabalho específico voltado para bares e restaurantes do Rio (o Embaixadas da Cachaça), que especializa os estabelecimentos no serviço de cachaça e preparo de drinques. Além de introduzir conhecimentos sobre a harmonização de cachaça e culinária.

A nossa meta é que os bares e restaurantes do Rio se tornem referência do Brasil em serviços de cachaça. Contamos com a visão cosmopolita dos empresários cariocas de bares e restaurantes para oferecer ao turista e ao próprio carioca uma rica experiência sensorial com o produto genuíno do Brasil e do Rio.

?Kátia Espírito Santo é presidente da Associação de Produtores de Cachaça do estado

Últimas de Opinião