Justiça condena prefeito eleito em Itaguaí

Charlinho (PMDB) terá que cumprir 14 anos de prisão em regime fechado por fraudes em licitações

Por O Dia

Rio - Itaguaí, na Região Metropolitana, pode ter novas eleições. A possibilidade está sendo estudada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde ontem, quando o prefeito eleito para o próximo mandato, Carlos Busatto Júnior, o Charlinho (PMDB), foi condenado a 14 anos de prisão, em regime fechado.

A sentença, por supostas fraudes em licitações na ‘Máfia das Sanguessugas’ foi dada por unanimidade pelos desembargadores Paulo Espírito Santo, Ivan Athié e Abel Gomes, no Tribunal Regional Federal da 2ª Região. Charlinho, que vai recorrer, pode ser preso antes da diplomação, marcada para o dia 16.

Em setembro, o político foi condenado a um ano de prisão em regime aberto e pagamento de multa, por crime ambiental. Charlinho é aliado do presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB).

Últimas de Rio De Janeiro