Desconto do Bilhete Único é negado mesmo após determinação judicial

Fetranspor diz que aguarda uma notificação liminar que determina o cumprimento do benefício no sistema para voltar com redução

Por O Dia

Passageiros que dependem do benefício do Bilhete Único estão preocupados com possíveis restrições Banco de imagens

Rio - As empresas de ônibus pararam de dar desconto na tarifa do Bilhete Único Intermunicipal desde a meia-noite desta segunda-feira mesmo após determinação judicial. A Fetranspor informou na manhã desta segunda que se prepara para normalizar o sistema, mas que ainda não pôde fazê-lo pois aguarda uma notificação da liminar que determina o cumprimento de desconto no sistema.

A Barcas S. A., o Metrô Rio e a SuperVia estavam aceitando o Bilhete Único Intermunicipal e dando o desconto, na manhã desta segunda. O valor cheio é R$ 5,60 e estava sendo cobrado R$ 4,10.

Usuários do Bilhete Único Carioca não são atingidos pela novidade da suspensão — ainda com direito a duas integrações diárias.

A decisão foi tomada pela juíza Andreia Florêncio Berto. Segundo ela, o fim do desconto determinaria um prejuízo muito grande à mobilidade urbana. O governo do estado afirma que só em caso de 90 dias, o subsídio no pagamento pode ser suspenso. O atraso atual é de uma semana.



Últimas de Rio De Janeiro