PMs mortos no Complexo da Penha serão enterrados neste sábado

Militares foram atacados, nesta sexta-feira, durante operação da Polícia Militar na Zona Norte. Vítimas serão sepultadas em Sulacap

Por O Dia

Rio - Os corpos dos policiais militares Davi Moraes de Matos, de 30 anos, e Flávio da Cruz Mendes, de 27, mortos durante confrontos com traficantes no Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, nesta sexta-feira, serão enterrados na tarde deste sábado, no Cemitério Jardim da Saúde, em Sulacap, na Zona Oeste da cidade. Flávio será sepultado às 15h. Já Carlos será enterrado às 15h15. 

Na manhã desta sexta, o policial Flávio da Cruz Mendes, foi morto com um tiro na cabeça, durante uma operação na Vila Cruzeiro. Já no final da tarde, de acordo com informações da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), o PM Davi Moraes de Matos, foi baleado no tórax, durante uma operação na comunidade da Fé/Sereno. A vítima chegou a ser socorrida  para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu aos ferimentos. O policial estava na corporação há 2 anos e 7 meses.

Segundo a PM, as comunidades que integram o conjunto de favelas da Penha estão com policiamento reforçado, inclusive com o apoio do Comando de Operações Especiais (COE), desde o fim da manhã desta sexta. A Delegacia de Homicídios está investigando os casos.

Confrontos na Comunidade

Durante toda a sexta, a PM fez uma operação no Complexo da Penha. À ocasião, um traficante morreu e duas vítimas foram atingidas por balas perdidas. O suspeitos e os dois feridos — uma mulher que teria sido atingida em casa e um homem que passava pela região — foram levados para o Hospital Estadual Getúlio Vargas (HGV).

Últimas de Rio De Janeiro