Vídeo mostra PMs arrastando mulher e jogando spray de pimenta em manifestante

Imagens postadas em página do Facebook geraram críticas e alguns internautas elogiaram a atitude dos PMs. Corporação não se pronunciou

Por O Dia

Rio - Um vídeo postado em uma página no Facebook mostra PMs do Batalhão de Choque (BPChq) arrastando uma mulher em direção à uma viatura, no Centro do Rio, durante as manifestações contra as reformas do Governo Temer, na última sexta-feira. Nas imagens, o autor do vídeo questiona a atitude dos militares.

"O que é isso, cara? Deixa a senhora levantar", diz o homem, enquanto os policiais puxam os braços da mulher, que fica sem apoio no chão. Quando tenta ajudar a senhora a se levantar, o homem é repreendido por um dos PMs: "Tira a mão dela", diz, enquanto ordena que a senhora entre na viatura.

"Não tem necessidade disso, ela é inofensiva", diz o cinegrafista. "Ela está presa", afirma o policial, que agride o homem em seguida. "O que tu (sic) tá fazendo? Que tu tá fazendo aqui?" "Estou no meu direito de me manifestar, vocês chegaram aqui jogando bomba em todo mundo", responde o homem.

Outra pedestre também questiona a abordagem dos PMs e o mesmo militar responde que a senhora foi presa por 'estar resistindo', pedindo que os outros se afastem. Logo em seguida, o policial espirra spray de pimenta na cara do homem que filmava, momento em que o vídeo termina.

Procurada pelo DIA, a Polícia Militar informou que segundo os PMs do Choque, a mulher tentou impedir que os militares trocassem os pneus da viatura e foi presa por desacato. Ela foi conduzida para a 9ª DP (Catete). A corporação não informou, no entanto, se os policiais serão punidos. Confira o documento na íntegra:

"A assessoria de imprensa da PM informa que de acordo com os policiais do Batalhão de Polícia de Choque que estavam na ocorrência, na ocasião a equipe estava trocando o pneu da viatura, quando uma mulher chegou desacatando os policiais com ofensas e xingamentos e ela tentou impedir a troca do pneu. Os policiais pediram para que a mulher se afastasse e, diante da negativa e de novas ofensas proferidas por ela, lhe deram voz de prisão. A mulher tentou fugir e resistir à prisão e foi detida pelos policiais. Um grupo de manifestantes, que assistia ao fato, passou a interceder por ela e tentar impedir a sua prisão, cercando os policiais, que utilizaram dos meios necessários para conter o grupo e conduzi-la para 9ª DP."

Na página em que o vídeo foi postado, a reação dos internautas foi dividida. Alguns criticaram a abordagem dos PMs, enquanto outros foram favoráveis. "Essa atitude desses policiais só vai continuar até as reformas chegarem pra eles. Pq vai chegar, principalmente a Previdência, isso é fato, e aí quem vai pra rua vai ser eles", escreveu uma internauta. "Parabéns policiais, porrada nesses vagabundos", escreveu outro.

Nesta segunda-feira, um novo protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência e a repressão policial acontecerá no Centro. No Facebook, mais de 8,5 mil pessoas já confirmaram presença. O protesto está previsto para começar às 11h, com um espaço para as falas de movimentos sociais. Ao meio-dia, deve ocorrer um ato ecumênico e, às 13h, as centrais sindicais vão se manifestar. Às 14h, haverá um ato político-cultural.

Últimas de Rio De Janeiro