Estudantes da Rural protestam contra insegurança e estupros no campus

Só na última semana, foram registrados dois casos de estupros na Rural

Por O Dia

Rio - Estudantes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) protestam, na tarde desta segunda-feira, contra o cenário de insegurança instalado no campus de Seropédica, Baixada Fluminense. Os alunos denunciam que a falta de iluminação e o baixo efetivo de guardas levam à ocorrência de diversos crimes, como assaltos e roubos de veículos. A situação se intensificou na última semana, quando foram registrados dois casos de estupros no campus. 

Os manifestantes reinvindicam apoio psicológico às vítimas de violência sexual, corte dos matagais, adequação da rota dos ônibus disponibilizados pela universidade (conhecido como "fantasminha"), melhor iluminação dos campus e intensificação das rondas de guardas da instituição. A programação do ato prevê uma intervenção nos corredores dos alojamentos masculinos com palavras de ordem e, em seguida, uma caminhada do Pavilhão Central (P1) até a Reitoria.

Prefeitura pede reunião de emergência

Em nota, a Prefeitura de Seropédica informou que pretende pedir uma reunião de emergência com agentes de Segurança Pública, o reitor da Rural e o governador Luiz Fernando Pezão. A direção da Universidade pediu que os alunos tomem cuidado ao pegar caronas com desconhecidos dentro do campus, e reforçou que a reitoria está acompanhando as duas ocorrências de estupro e providenciando ações para aumentar a segurança na universidade.

No site, a direção da faculdade enumerou algumas dessas medidas. Entre elas estão a aquisição de lâmpadas e material elétrico para a melhoria da iluminação do espaço, que devem ser entregues em dez dias; a compra de um sistema de câmeras de filmagem para o monitoramento das áreas de maior circulação de pessoas no campus; e acompanhamento e apuração de casos de violência contra a mulher.

Últimas de Rio De Janeiro