Membros de igreja têm de indenizar fiel vítima de fofoca

Mulher foi acusada de traição por casal

Por O Dia

Rio - Uma fofoca custou caro para dois membros de uma igreja evangélica da Zona Oeste do Rio. Numa sentença inusitada, desembargadores da 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio condenaram um casal a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais a uma mulher, membro da Assembleia de Deus Ministério Jardim Belcaire, em Realengo.

Motivo: os réus espalharam entre os fiéis que teriam recebido uma “revelação divina”, dando conta de que X, de 37 anos, estava traindo o marido Y, de 40. “Os réus ofenderam a honra da autora, sob o argumento de revelação divina. Inegável que a autora teve sua honra maculada perante terceiros, devendo, pois, ser compensada pelos danos morais suportados”, escreveu em seu despacho o desembargador Eduardo Paiva.

Os acusados negaram nos autos do processo, iniciado há dois anos, que tenham “difamado a autora”. Na sentença, porém, o relator gatantiu “não ter dúvida da responsabilidade civil subjetiva. O dano moral, tal como a honra, fere a intimidade, a liberdade, a saúde, a integridade psicológica, causando dor, vexame, sofrimento, desconforto e humilhação ao ofendido. E o direito à honra se traduz juridicamente em uma série de expressões compreendidas como decorrentes da dignidade humana: o nome, a fama, o prestígio, a reputação, a estima, o decoro”, diz um dos trechos do documento.

Assunto é comentado

Ontem, O DIA não conseguiu localizar líderes da Igreja Ministério Jardim Belcaire para comentar a inusitada sentença judicial. Um fiel da igreja, porém, afirmou por telefone que o assunto é um dos mais comentados antes e depois dos cultos.

“O clima é de constrangimento. É triste ver uma denominação religiosa ser citada em comentários por conta de uma fofoca dessa natureza”, lamentou. Segundo fiéis, o casal difamado chegou a se afastar dos cultos, mas depois voltou a frequentá-los. “Eu apoiei. Quem não deve não teme”, comentou um outro membro da igreja.

Últimas de Rio De Janeiro