'Imaginei que iam jogar meu filho', diz mãe que teve carro roubado

Menino de 4 anos foi liberado após duas horas sob a mira dos criminosos. Suspeitos conseguiram fugir

Por O Dia

Rio - A mãe que teve seu carro roubado e seu filho de 4 anos sequestrado na noite desta terça-feira, em Santa Cruz, relembrou o caso de João Hélio e contou que temia que o menino fosse jogado do carro pelos criminosos. 

Um disparo atingiu o carro Reprodução TV Globo

"Eu lembrei do caso daquele menino que foi jogado pela janela, eu imaginei que ele ia jogar meu filho", disse a mulher em entrevista ao RJTV. "Comecei a gritar: pode levar o carro. Só deixa o meu filho. Eu só quero tirar o meu filho", completou.

A polícia foi acionada e houve perseguição, que só terminou em Bangu, 25 quilômetros depois. A mãe passou duas horas em desespero até conseguir reencontrar o filho.  

Em 2007, um caso parecido não terminou bem. João Hélio, de 6 anos, foi levado por bandidos. Ele estava no carro dos pais, preso ao cinto de segurança, quando o veículo foi roubado. João Hélio ficou no banco traseiro, foi arrastado no asfalto e morreu. 

O assalto

Nesta terça, após sair do Hospital Dom Pedro II, em Santa Cruz, com seu filho, uma mãe foi abordada por bandidos. No entanto, a vítima não teve tempo de tirar a criança, de 4 anos, do banco traseiro e os criminosos levaram o carro com o menino dentro.

Policiais do 14º BPM (Bangu) foram acionados, por volta das 22h50, e fizeram uma perseguição. A criança foi liberada após duas horas sob a mira dos assaltantes, na Estrada do Taquaral, em Bangu, também na Zona Oeste. Segundo a PM, a vítima não ficou ferida. Os suspeitos conseguiram fugir e o carro foi recuperado. A ocorrência foi registrada na 34ª DP (Bangu).


Últimas de Rio De Janeiro