Último policial suspeito de integrar batalhão da propina é preso

Segundo investigações, policiais militares do 7º BPM (São Gonçalo) cobravam arrego do tráfico

Por O Dia

Rio - O último policial militar suspeito de integrar um esquema criminoso em São Gonçalo foi preso nesta quarta-feira. O subtenente Paulo Roberto Campos, um dos 96 policiais denunciados pelo Ministério Público, se entregou na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), em Niterói.

Segundo investigações, PMs do 7º BPM cobravam arrego do tráficoFoto%3A Estefan Radovicz / Agência O Dia

De acordo com a polícia, o subtenente Campos prestou depoimento e agora deve ser encaminhado para a Unidade Prisional da PM. Em depoimento, Campos ficou em silêncio.

Com a prisão de Campos, todos os policiais militares suspeitos de receberem propina de traficantes estão detidos. A ação fez parte da Operação Calabar, que investiga o esquema de propina no Batalhão de São Gonçalo entre 2014 e 2016. 

Além dos 96 policiais, 76 bandidos são suspeitos de participarem do esquema. A Operação Calabar foi deflagrada no dia 28 de junho e a  maior já realizada no estado envolvendo policiais militares corruptos.  


Últimas de Rio De Janeiro