Mais Lidas

Perdeu a linha! Após ser expulso, jogador acerta cabeçada no juiz no Brasileirão

Policiais tiveram que entrar no gramado para proteger a arbitragem

Por bferreira

Recife - O Náutico venceu o Santa Cruz por 3 a 2, neste sábado, no estádio do Arruda, em Recife, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O final foi polêmico, com lances duvidosos e decisivos e com direito a agressão ao árbitro no final da partida.

Aos 45 minutos do segundo tempo, Rafinha lançou William em velocidade. Ele ajeitou a bola de cabeça e correu em direção à área, onde se chocou com Julio Cesar. O árbitro paulista Thiago Duarte Peixoto entendeu ter sido pênalti, em um lance muito duvidoso.

O jogo ficou parado por vários minutos, inclusive com a expulsão do técnico do Santa Cruz e toda sua comissão técnica por reclamação. Na cobrança, o artilheiro William bateu forte à meia altura no canto direito de Julio Cesar, aos 50. Mas na saída de bola houve outro lance polêmico, só que dentro da área do Náutico aos 54. Joazi se desequilibrou e Augusto caiu, em um suposto pênalti. Mas, desta vez, não foi marcado. Daí gerou reclamação geral dos jogadores.

O mais exaltado foi Derley, que por ter ofendido o árbitro e recebeu o cartão vermelho. Visivelmente descontrolado, o volante manteve a pressão no árbitro e acertou uma cabeçada no olho direito de Thiago Duarte Peixoto. Houve nova paralisação de cinco minutos, inclusive com a presença de policiais para proteger o quinteto de arbitragem.

Com informações do Estadão Conteúdo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia