Tesouro segue cobrando detalhes

Por O Dia

Para contratar o empréstimo de R$ 3,5 bilhões que terá ações da Cedae como contragarantia , o estado tem que publicar antes um edital de licitação. As negociações com os bancos estão avançadas, mas, segundo fontes da Coluna, o Tesouro Nacional ainda cobra detalhes burocráticos para a realização do procedimento.

Hoje, o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, irá a Brasília para reunião do Confaz, e, de acordo com integrantes do governo, ele também conversará com a equipe do Tesouro sobre o edital.

Vale lembrar que toda essa cautela se deve ao fato de o órgão federal ser o garantidor da operação financeira. Técnicos do Tesouro não querem deixar nenhuma lacuna para, depois, não ocorrerem problemas jurídicos, entre outros.

Comentários

Últimas de Economia