Inquérito apura invasão do tráfico

Delegado vai investigar ação de bandidos que tomaram território de facção rival na favela Pica Pau

Por O Dia

O vídeo mostra os traficantes circulando pela comunidade rival
O vídeo mostra os traficantes circulando pela comunidade rival - Reprodução de Vídeo

O delegado Delmir Gouvea, da 38ª DP (Irajá), abre hoje novo inquérito para apurar a invasão de, pelo menos, seis bandidos, armados com fuzis, na favela Pica Pau, em Cordovil. O bando vai responder por associação ao tráfico e organização criminosa com emprego de arma de fogo. As penas variam de um a oito anos de prisão. As imagens obtidas pelo DIA Online foram enviadas às polícias Civil e Militar na manhã de sábado e publicadas à noite. No vídeo, os criminosos do Terceiro Comando Puro (TCP), que pertencem ao tráfico da Cidade Alta, filmam a tomada de território do Comando Vermelho (CV).

Conforme o site 'G1', o confronto se intensificou por conta da morte de um adolescente, morador da Cidade Alta, confundido com traficante. O bando comandado por Rodnei de Menezes Andrade, o Baratão, um dos chefes da comunidade, capturou e matou criminosos rivais. Uma cabeça dentro de uma caixa com laço de presente foi deixada na favela Pica Pau.

Baratão é protagonista do vídeo. Ele é acusado envolvimento na execução da então presidente da Associação de Moradores da Cidade Alta, Glória Maria dos Santos Miccas, em dezembro de 2016. Segundo o delegado, Baratão comanda esquema de extorsão de moradores com taxas que variam de R$ 5 a R$ 10 por segurança na região. A exigência do pagamento foi feita por correspondência.

"Em 14 junho, fizemos grande operação. Por causa dos inquéritos já prendemos 22 criminosos, fora os PMs e menores apreendidos. Sobre o vídeo, vamos identificar outros integrantes da quadrilha com a instauração de novo procedimento", afirmou o delegado.

No sábado, mesmo dia da filmagem da invasão, PMs do 16º BPM (Olaria) prenderam o presidente da Associação de Moradores da Cidade Alta, Sidnei Barbosa do Nascimento, 38 anos. Em outra operação, a PM informou pelo Twitter que dois homens também foram presos com um fuzil e dois rádios transmissores. Sidnei é primo do chefe do tráfico local, Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão.

GUERRA ENTRE FACÇÕES

A disputa pelo domínio das favelas da Cidade Alta e Pica Pau, que são próximas, abre guerra entre facções criminosas desde o ano passado, com a morte da líder comunitária Glória Maria. Em meio aos confrontos, PMs foram acusados de transportar traficantes do TCP dentro do caveirão para atacar os rivais.

Segundo gravações telefônicas autorizadas pela Justiça em investigações da 38ª DP (Irajá), a quadrilha pagava propina mensal de R$ 500 mil aos PMs.

"Há outras investigações em curso, mas que são sigilosas. Temos feito operações com resultados", explicou Delmir Gouvea.

O Disque-Denúncia (2253-1177) oferece recompensa de R$ 2 mil por informações sobre Baratão e Peixão. Eles têm prisão preventiva decretada pela 21ª Vara Criminal. "Em função dessa situação também já prendemos em maio dois presidentes de associação de moradores da Cidade Alta e Parada de Lucas", finalizou.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro