Quatro moradores de rua morrem de frio em São Paulo

Massa de ar polar faz temperaturas em Santa Catarina atingirem -8,5ºC

Por O Dia

Brasília - Pelo menos quatro moradores de rua de São Paulo morreram em São Paulo vítimas da onda de frio que atinge as regiões Sul e Sudeste do país, desde sexta-feira passada. Segundo a Pastoral Povo de Rua, de São Paulo, João Carlos Rodrigues, de 55 anos, morreu na estação Belém do Metrô, Adilson Roberto Justino morreu na Avenida Paulista, e duas pessoas não identificadas teriam morrido em Santana. São Paulo tem 79 locais que recebem moradores de rua.

Nesta segunda-feira, a cidade de São Paulo teve a temperatura mais baixa de 2016. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram registrados 3,5ºC graus na capital paulista. Esta também foi a menor temperatura registrada para o mês de junho em 22 anos, segundo o Inmet. O recorde anterior para o mês havia sido registrado em 27 de junho de 1994, quando os termômetros marcaram 2,0ºC graus.

No centro de São Joaquim%2C em Santa Catarina%2C uma densa camada de gelo se formou sobre o lago da praçaHueliton Lima

A massa de ar frio polar continua influenciando o tempo em estados do Sul. Em Santa Catarina, na cidade de Urupema, os termômetros registraram a temperatura mais baixa do ano até agora no estado: -8,5ºC. A sensação térmica chegou a -25ºC. As três cachoeiras localizadas abaixo do Morro das Torres amanheceram congeladas, pelo quinto dia consecutivo.

Municípios da Serra, Oeste e Norte também tiveram temperaturas abaixo de 0ºC. Muitos serranos ficaram sem água no fim de semana, que ficou petrificada dentro das torneiras. As margens do Rio Pelotas, em Bom Jardim da Serra, com 50 metros de largura, também viraram pedra. “É raríssimo o congelamento de águas em movimento no Brasil”, disse o engenheiro do Climaterra Ronaldo Coutinho. Segundo os meteorologistas, o frio vai perder a intensidade até o fim da semana.

Últimas de Brasil