Temer exonera oito ministros para votar contra denúncia na Câmara

Parlamentares retomam mandatos como deputados para ajudar presidente a barrar segunda denúncia da PGR

Por O Dia

Brasília - O Diário Oficial da União publica nesta sexta decretos assinados pelo presidente da República, Michel Temer, com a exoneração de oito ministros de Estado. Os ministros exonerados têm mandatos de deputados e voltam à Câmara, onde deverão participar da votação, em plenário, prevista para a próxima quarta-feira, da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Temer.

O presidente Michel Temer exonerou oito deputados, que retornam à Câmara para tentar barrar denúncia contra presidenteAFP

Na Comissão de Constituição e Justiça da Casa, em sessão realizada na última quarta-feira, o relatório a favor da inadmissibilidade da denúncia foi aprovado pela maioria dos deputados que integram o colegiado.

Nos decretos de exoneração publicados nesta sexta-feira constam os nomes dos seguintes ministros: Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo; Leonardo Picciani, ministro do Esporte; Ronaldo Nogueira, ministro do Trabalho; Sarney Filho, do Meio Ambiente; Marx Beltrão, do Turismo; Maurício Quintella Lessa, dos Transportes; Mendonça Filho, da Educação; e Bruno Cavalcanti, das Cidades.

Últimas de Brasil