Dilma destaca programas para a saúde em caminhada em São Paulo

Candidata citou ainda programas que considera avanços na área de saúde, como o Aqui tem Farmácia Popular e o Brasil Sorridente

Por O Dia

São Paulo - A candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff (PT), fez duas caminhadas nesta sexta-feira no estado de São Paulo. A primeira delas foi de manhã em São José dos Campos e a segunda, no centro da capital paulista. Acompanharam a candidata o senador Eduardo Suplicy, que disputa mais um mandato pelo PT, e o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, candidato do partido ao governo de São Paulo Alexandre Padilha, além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do prefeito da capital, Fernando Haddad.

Marcada para o meio-dia, a caminhada em São Paulo começou com atraso de duas horas. Milhares de pessoas acompanharam a candidata, que saiu da frente do Theatro Municipal e seguiu até a Praça da República, passando pela Rua Barão de Itapetininga. Dilma, Lula, Haddad, Padilha e Suplicy fizeram o percurso em carro aberto, acenando para militantes e pedestres que acompanharam o ato. Antes da chegada da candidata, alguns moradores da Rua Barão de Itapetininga chegaram a arremessar ovos em uma área que concentrava jornalistas.

Após a caminhada, Dilma descansou em um hotel na região da Avenida Paulista, onde almoçou. Mais tarde, já por volta das 18h, a candidata deu entrevista coletiva. Muito rouca e dizendo que está com laringite, ela destacou programas na área de saúde e não respondeu as perguntas dos jornalistas, alegando que precisava descansar a voz.

“Temos muito a fazer pela saúde no Brasil", disse Dilma, lembrando que lançou na campanha o Programa Mais Especialidades, que reconhece a grande demora na marcação de consultas e exames de toda natureza. "Nesse programa, vamos articular os sistemas público e privado de saúde, o que significa criar uma rede de centros de consultas e consultórios”, explicou a candidata. Dilma também ressaltou o Programa Mais Médicos, já em andamento e previsto para funcionar até 2017. “O Mais Médicos, que começou em agosto do ano passado, hoje chega a atender 50 milhões de brasileiros, garantindo a eles cobertura no atendimento médico. Isso em mais de 3,7 mil municípios.”

A candidata citou ainda programas que considera avanços na área de saúde, como o Aqui tem Farmácia Popular e o Brasil Sorridente. “O Farmácia Popular garante para pessoas com doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, que atacam principalmente os mais velhas, remédios gratuitos, que são necessários e que devem ser tomados cotidianamente.”

Sobre o Brasil Sorridente, Dilma lembrou que garante próteses dentárias aos que não têm dentes. “Tudo é possível fazer na saúde no Brasil, desde que se articulem os três níveis de governo. A saúde está sob a responsabilidade das três esferas e por isso elas devem atuar juntas”, concluiu.

Últimas de _legado_Notícia