Paul McCartney é barrado em festa pós-Grammy por não estar na lista

Não adianta ser um ex-Beatle, é preciso estar na lista

Por O Dia

Rio - O engasgo de Adele e a alfinetada de Taylor Swift em seu desafeto, Kayne West, não foram os únicos bafões do Grammy, segunda-feira à noite. O ‘after’ teve direito a saia justíssima com Sir Paul McCartney. O beatle foi barrado na festa pós-cerimônia oferecida pelo rapper Tygo.

O Beatle estava acompanhado da mulher, Nancy Shevell, do cantor Beck e do baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins. Não ficou claro se o leão de chácara da boate não o reconheceu ou ficou restrito à lista. O beatle não ficou bravo com a situação, até fez piada. “O quão VIP nós precisamos ficar? Nós precisamos de algum novo hit, galera. Precisamos de um novo hit! Trabalhem nisso”, brincou ele.

Paul McCartney é barrado em festa pós GrammyReprodução Internet


Quando questionado sobre o assunto, Tyga disse que percebeu que ele era uma “lenda”, mas não pareceu ficar chateado. Por outro lado, Bow Wow ficou em choque. “Espera. O Paul veio à Argyle… E não o deixaram entrar? Você só pode estar mentindo”, comentou.

Mais tarde, Paul foi visto com a esposa, Beck e o ator Woody Harrelson no Hyde Sunset Kitchen + Cocktails. Nesta terça-feira Adele explicou o que a levou a desafinar. “Os microfones do piano caíram sobre as cordas do piano; isso era o som do violão. Isso fez soar fora de tom. Merdas acontecem”, contou a diva.

Já Taylor Swift, que empatou com Adele em número de Grammys (dez), foi elogiada pelo discurso. “Quero dizer a todas as mulheres jovens: haverá pessoas no caminho que tentarão desprezar o seu sucesso ou levar todos os créditos pelos seus êxitos ou pela sua fama. Mas se você focar no trabalho e não permitir que essas pessoas a menosprezem, um dia chegará ao seu destino”.

A pianista Eliane Elias, que levou o gramofone pelo melhor álbum de jazz latino, recebeu elogio da presidente Dilma. “Parabéns, é a maior premiação da indústria da música mundial.”

Últimas de Celebridades