Descontente, Ferrari ameaça abandonar Fórmula 1

Presidente da escuderia reclamou dos novos adventos tecnológicos da categoria

Por O Dia

Itália - Luca di Montezemolo está perdendo a paciência com os rumos que a Fórmula 1 está tomando. O presidente da Ferrari afirmou que se a FIA não pensar em mudanças, pode retirar a escuderia italiana da principal competição internacional de automobilismo.

Luca di Montezemolo não está contente com os rumos da Fórmula 1Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, treinos e provas: confira o mundo da Fórmula 1

"A Fórmula 1 já não funciona mais. A FIA se esqueceu das pessoas que seguem as corridas por conta das emoções que elas provocam. Ninguém está interessado em ver um piloto economizar combustível ou pneus", disse o dirigente em entrevista ao jornal The Wall Street Journal.

Reclamando das inovações tecnológicas feitas para a atual temporada, Montezemolo afirmou que as medidas para diminuir o elevado custo do esporte, podem ser danosas ao desempenho dos carros. O motor V6 é o principal alvo de críticas. O som que ele emite é seguidamente contestado pelos torcedores e pilotos. Como ponto positivo, o equipamento é menos poluente.

Caso o cenário não mude, o presidente da escuderia deixou escapar que a Ferrari pode se dedicar a corridas de resistência a partir de 2020. Com um desempenho inferior a outras equipes como Mercedes e Red Bull, os engenheiros italianos se esforçam para melhorar o carro ainda nesta temporada.

Últimas de Esporte