Sem brilho mas consistente

Fluminense vence mais uma e começa a ganhar corpo

Por O Dia


Rio - O Fluminense nem precisou jogar muito para conseguir importante vitória sobre o Coritiba e se aproximar do G-4 do Brasileiro. É a segunda vitória com Enderson Moreira e a torcida já mostra confiança, nesta quinta foram mais de 25 mil torcedores no Maracanã. Mas o jogo não foi grande coisa. O primeiro tempo deu sono e houve só dois chutes a gol de cada lado. O Flu só fez o gol por falha de Helder, que Vinícius aproveitou. No segundo tempo, o Coritiba ficou mais perigoso, mas foi prejudicado com impedimento inexistente e pela ineficiência de Wellington Paulista. No fim, Enderson pôs Marcos Júnior no lugar de Gerson e, de cabeça, ele fez o segundo gol. A torcida festejou, gritou o nome de Fred, mais motivado, e se convenceu de que o título é possível.

Vinícius foi um dos destaques da vitória do FluminenseMárcio Mercante

TUDO INCERTO

Embora tenha mostrado nova dinâmica com Cristóvão Borges, o Fla perdeu os dois jogos e amarga o penúltimo lugar no Brasileiro. Guerrero só estreia após a Copa América e já se fala em nova contratação, que seria fundamental, no meio-campo. Mas certamente Ganso, lento e acomodado, não é solução. O Fla vai evoluir, só que tudo continua meio nebuloso e o time está travado.

RUIM DEMAIS

O Vasco é o exemplo de como é difícil a transição do Carioca para o Brasileiro. A correta mas limitada Ponte Preta o atropelou, em São Januário, e poderia até ter feito mais gols. O Vasco piorou com Diguinho no meio campo e o ataque não funciona —Rafael Silva sumiu, Gilberto, sobrecarregado, está tenso e Dagoberto parece ainda não ter estreado.

PARECE FÁCIL

O Botafogo tem tudo para garantir hoje, no Nilton Santos, a invencibilidade e a liderança da Série B. Pega o lanterna Mogi Mirim e terá todas as vantagens técnicas e emocionais. Mas, como se trata de Botafogo, tudo é possível e René Simões deve ter alertado o time para a aparente facilidade que pode ser traiçoeira. É positiva a volta de Daniel Carvalho, mas Pedro Rosa é um perigo.

O GRANDE MOMENTO

A maior competição de clubes do mundo chega ao seu clímax amanhã, em Berlim, com o duelo entre o Barça, que deslumbra o mundo com o seu trio mágico municiado por Iniesta, e a Juventus, que surpreende com a eficiência do forte esquema de marcação e contra-ataques com Vidal e Tévez, escorados pela experiência de Pirlo e Buffon. Imperdível.

Últimas de Esporte