'Gostaria que a Copa começasse em três dias', afirma o técnico Tite

Treinador faz referência ao fato de a Seleção só voltar a campo agora pelas Eliminatórias em março, diante do Uruguai

Por O Dia

Lima - Se há cinco meses o Brasil passava sério risco de ficar de fora de uma Copa do Mundo pela primeira vez na história, agora a seleção começa a contagem regressiva para carimbar seu passaporte para a Rússia com bastante antecedência. Ao vencer o Peru no início da madrugada desta quarta (horário de Brasília), o Brasil chegou aos 27 pontos e, na conta do elenco, está a apenas um de garantir a classificação. O técnico Tite, que ao assumiu a equipe dissera que o risco de ficar de fora do Mundial "era real", ainda evita fazer projeções públicas, mas já coloca o Brasil como classificado.

Tite tem aproveitamento de 100%, seis vitórias em seis jogosPedro Martins / MoWA Press / Divulgação

"Gostaria que a Copa começasse em três dias. Que pena que parou. Queria dar sequência", afirmou o treinador após o jogo com o Peru, fazendo referência ao fato de a seleção só voltar a campo agora pelas Eliminatórias em março, diante do Uruguai. "Isso é ruim profissionalmente. É aquele reinventar, estava ajustando as coisas, e interrompe. Tenho que me virar com essa história toda "

GALERIA: Confira as imagens da vitória do Brasil sobre o Peru

Tite voltou a dizer que não esperava uma sequência tão positiva, com seis vitórias em seis jogos. "Não caiu a ficha ainda. Vai cair na sequência, de todo o trabalho realizado, da mobilização muito grande. Uma das características que o Gareca (Ricardo Gareca, técnico da seleção peruana) tem que ter, que eu tenho que ter, é que somos muito expostos. E quero achar um meio-termo, que um técnico e o seu grupo de trabalho precisam saber dividir essas situações. Não sei se eu mereço isso (boa fase), mas estou muito feliz", ponderou o treinador.

Sobre a partida no Estádio Nacional de Lima, Tite classificou como "um grande espetáculo". "A seleção peruana veio arrojada, agressiva. No segundo tempo eles estavam muito fortes, e ia acabar caindo. E os jogadores móveis iam aparecer. Começou a cortar muito o Neymar, apareceram Coutinho, Renato, Daniel. A equipe começa a ter alternativas. Se o principal jogador está muito marcado, aguarda para participar depois. Jogo muito feliz dele pelo alto enfrentamento que teve", destacou o técnico.

"O time está preparado a ter um nível de concentração altíssimo. E se não respeitássemos o Peru, eles iriam atropelar. Ela poderia sair de um resultado com a grandeza da vitória com a Argentina, e poderia baixar a guarda. Mas falamos que não. A gente sabia do Cueva, do Guerrero, das opções pelo lado, do chute de média distância. Tínhamos conhecimento das virtudes, e sabíamos respeitar o outro lado, a não tesoberba, que é o primeiro passo para se perder", enfatizou Tite.

Reportagem de Marcio Dolzan.

Últimas de Esporte