Flamengo x Vasco: o último encontro de um ano que fez a rivalidade ferver

Rubro-Negro pretende dar troco no rival e se manter na briga pelo G-4. Já o time de São Januário quer fugir do Z-4

Por O Dia

Rio - É o último encontro de um ano que fez a rivalidade entre Flamengo e Vasco ferver. Neste domingo, às 16h, a fogo alto, rubro-negros e cruzmaltinos transformarão o Maracanã num caldeirão de emoções. Até aqui, 2015 foi mais saboroso para o time de São Januário, que não perde há cinco jogos para o rival. A equipe dirigida por Oswaldo de Oliveira, porém, quer azedar o caldo do adversário.

Guerrero e Nenê%2C atrações do clássico entre Flamengo e VascoAndré Mourão / Agência O Dia e Paulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

O primeiro ingrediente capaz de esquentar o clássico é a atmosfera. Com 35 mil ingressos vendidos, a expectativa é de casa cheia. Mistura-se a isso a situação dos times na tabela. O Flamengo ressuscitou no Campeonato Brasileiro e agora tenta beliscar uma vaga na Libertadores de 2016. Já o Vasco, que parecia morto, deu sinal de vida e sonha permanecer na Série A.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

A fome de revanche da torcida do Flamengo, no entanto, não é compartilhada por Oswaldo, que se mostra tranquilo em relação à abstinência de vitórias sobre o rival. Até porque, essa conta ele não precisa dividir, embora tenha a missão de achar a receita para o desjejum.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Não vejo o Flamengo em desvantagem, até porque cheguei há um mês. O jogo que fizemos contra eles, nós empatamos (segunda partida das oitavas de final da Copa do Brasil) e tivemos sempre mais perto da vitória”, disse o treinador. Ele garante perceber no grupo o mesmo sentimento: “É uma coisa muito individual, mas o que percebi na maioria é que eles não estão sentindo nada disso. Estão sentindo o Vasco pressionado, porque precisa da vitória. E nós temos o estímulo de vencer por uma vaga na Libertadores.”

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Há quatro jogos invicto no Brasileirão, o Vasco recolocou a esperança no seu cardápio. A retomada da confiança, no entanto, esfriou com a derrota por 3 a 0 para o São Paulo, no meio de semana, pela Copa do Brasil. Se os questionamentos novamente se intensificaram do lado de fora, dentro de campo, entretanto, o técnico Jorginho ainda está convicto de que o time caminha no rumo certo na competição.

“A partida que perdemos não tem influência no Brasileiro. Vamos entrar em campo para dar continuidade à nossa recuperação. Teremos um jogo que conhecemos bem, contra um rival. É importante saber que o duelo vai começar do zero. O que passou fica para trás”, destacou Jorginho.

Sheik está confirmado no clássico

A semana de trabalhos fechados à imprensa terminou em festa. Se antes Oswaldo de Oliveira, que confirmou o time com Sheik e sem Wallace, buscava sossego, , em treino aberto na Gávea, o técnico liberou uma dose de euforia. Mais de 300 torcedores acompanharam a atividade. No placar eletrônico, a mensagem de apoio: “Vamos, Flamengo!”

“Acho isso maravilhoso. Por isso até a gente durante a semana segurou bastante, para que isso acontecesse. Aguça a concentração dos jogadores. Fizemos um treino em que a prática era muito contida. Precisei falar bastante. E, com a presença da torcida, precisava muito da atenção dos jogadores. Foi muito benéfico. Ao mesmo tempo, sentimos o calor da torcida, mas também nos concentramos, e eles prestaram atenção”, ressaltou Oswaldo, que emendou:

“Tivemos uma semana muito proveitosa de trabalho. Fechamos neste sábado e tentamos evoluir o que trabalhamos nas sete sessões de treinamento da semana. Julgo que seja o suficiente para o Flamengo jogar uma boa partida.”

Time do Vasco só será divulgado no vestiário

O ataque é a maior dor de cabeça do técnico Jorginho no jogo deste domingo com o Flamengo. Algoz rubro-negro, o atacante Rafael Silva deve ficar no banco de reservas. Cotado para fazer dupla com Leandrão, o jogador voltou a sentir a coxa direita no treinamento deste sábado pela manhã, em São Januário. Atendido pelos médicos, Rafael Silva fez tratamento intensivo e foi relacionado para o clássico no Maracanã.

A escalação de Jorge Henrique também é uma incógnita. O atacante ainda se recupera de uma lesão na coxa direita e não está confirmado. Com dois atacantes fora das melhores condições físicas, Jorginho deve apostar suas fichas na dupla Herrera e Leandrão. Com a obrigação de vencer na luta para fugir da degola, dificilmente o técnico vai optar pela entrada de apenas um atacante.

No meio-campo, o volante Guiñazu tem boas chances de jogar. Com o titular Serginho suspenso, e Diguinho machucado, o jogador é uma das opções para o setor. Lucas, Felipe Seymour e até mesmo Rafael Vaz, que pode ser improvisado na posição, correm por fora. O treino deste sábado foi fechado à imprensa. A escalação será divulgada somente no vestiário, momentos antes da partida.