Julio Cesar: Maduro o bastante para dar a volta por cima

Julio Cesar sabe que é questionado, mas garante não se abater e diz estar 100% para sair de sua terceira Copa com o Hexa

Por O Dia

Rio - Mais velho entre os 23 convocados por Luiz Felipe Scolari, Julio Cesar já teve o status de ser um dos melhores goleiros do mundo, mas também sentiu o peso de falhar numa Copa, em 2010, na África do Sul. Mesmo cercado de questionamentos, ele avisa que, aos 34 anos, está 100% tecnicamente e amadurecido para realizar o sonho do Hexa em casa e não se abater diante das críticas.

"Escutei que iria jogar com o Pato Donald (na liga americana pelo Toronto). Até brincava com isso em casa e com meus companheiros de Seleção", afirmou Julio.

Julio Cesar quer ser campeão, após falhas em 2010André Luiz Mello / Agência O Dia

O camisa 12 é contestado mesmo tendo sido o melhor da posição na Copa das Confederações. De lá para cá, jogou apenas oito vezes. Uma vez pelo Queens Park Rangers, clube que defendeu até o início de fevereiro, quando acertou sua ida para o Toronto.

Ao lembrar 2010, Julio reconheceu que a autoconfiança o atrapalhou e garantiu estar pronto para buscar o título. “Estou me sentindo 100% para jogar essa Copa”, disse, comparando o atual momento como o Mundial na África: "Chego muito melhor do que quatro anos atrás, apesar de ter disputado a Copa de 2010 com status de melhor goleiro do mundo. Na hora da adversidade, a gente tem que tirar algo de positivo. Além daquela eliminação, tive problemas na Inter e, depois, no QPR. Chego bastante questionado, mas feliz por mais uma Copa.”

Em relação ao último Mundial, Julio tem uma visão diferente sobre a bola. Se em 2010 ele criticou a Jabulani, agora aprovou a a Brazuca. Ele já vinha treinando com a bola no Toronto e voltou a trabalhar com ela nas atividades de ontem, na Granja Comary, ao lado de Jefferson e Victor.

Ao contrário do titular, seus companheiros vivem boa fase. Jefferson vai bem no Botafogo, mesmo com o clube sendo eliminado de todas as competições, e disputou 16 jogos somente em 2014. Victor, herói do título da Libertadores do Atlético-MG, seguiu fazendo milagres neste ano e em 21 atuações pelo Galo conseguiu desbancar Diego Cavalieri, do Fluminense. Mas o camisa 12 garante estar forte e pronto para uma nova história na Copa.

Últimas de _legado_Copa do Mundo