Ibovespa cai pressionado por Vale e EUA

Ação da mineradora recua quase 3%. Dado fraco do mercado de trabalho nos EUA induz cautela ao mercado

Por O Dia

Após abrir no azul, o Ibovespa perde fôlego e, por volta das 13h, caía 0,37%, aos 60.577 pontos, pressionado principalmente pelo papel preferencial da Vale, que recuava 2,75%. O movimento reflete a queda no preço do minério de ferro no mercado internacional, cuja a tonelada está cotada a US$ 83,60, o menor valor em cinco anos. O fraco desempenho das bolsas americanas, depois de dados fracos do mercado de trabalho, também contribui para a queda do Ibovespa.

Na agenda, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, avançou 0,25% em agosto. Em 12 meses, o indicador acumula alta de 6,51% e está acima do teto da meta, de 6,50%. “Entre os riscos de uma nova alta nos índices de inflação estão os reajustes de preços administrados e alta uma forte do dólar”, avaliou a Guide Investimentos, em nota.

À frente dos ganhos, Oi PN subia 3,92%. Na contramão, Usiminas PNA perdia 4,43%. Entre as estatais, Petrobras PN tinha leve queda de 0,18%; Banco do Brasil ON recuava 0,83% e Eletrobras PNB desvalorizava 0,76%.

Nos Estados Unidos, o relatório geral de emprego, Payroll, mostrou que a criação de vagas de trabalho em agosto – 142 mil – foi a menor em oito meses. Os analistas esperavam 225 mil novos postos de trabalho. O número induz cautela ao Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que não teria motivo, por enquanto, para adiantar a alta da taxa básica de juros. Os principais índices de Wall Street operavam em direções opostas por volta das 13h. o Dow Jones subia 0,07%, o S&P caía 0,04% e o Nasdaq tinha queda de 0,20%.

No mercado de câmbio, o dólar subia 0,39%, cotado a R$ 2,245 na venda.

Últimas de _legado_Notícia