UE proíbe importações da Crimeia e Sebastopol

Ministros das Relações Exteriores vetaram a importação de produtos da região, além de serviços financeiros e seguros e reiteraram condenação à "anexação ilegal" da península pela Rússia

Por O Dia

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) decidiram nesta segunda-feira proibir as importações de produtos da Crimeia e reiteraram a condenação do bloco à "anexação ilegal" da península pela Rússia.

"Está proibida a partir de hoje a importação para a União Europeia de mercadorias originárias da Crimeia ou de Sebastopol", afirmaram os ministros em suas conclusões.

Esta proibição, contudo, perderá o efeito caso os produtos em questão sejam certificados pelas autoridades ucranianas de Kiev.

Os 28 países-membros da UE também decidiram "proibir os serviços financeiros e os seguros vinculados a essas importações".

A UE impôs sanções a russos e ucranianos ligados à anexação da Crimeia pela Rússia ou que tenham contribuído para a desestabilização da Ucrânia. Estas sanções incluem a proibição de vistos e o congelamento de bens na UE.

A UE está dividida em relação à possibilidade de impor sanções mais severas, que afetem diferentes setores econômicos russos, pelo dano que poderiam causar às suas próprias economias.

Últimas de _legado_Notícia