Grupo canta 'Robocop Gay' para pastor Marcos Feliciano durante voo

Vídeo mostra provocação ao deputado, que reagiu pelo Twitter: 'Eles querem respeito, mas não respeitam'

Por O Dia

Grupo cantou 'Robocop Gay' para pastor Marcos Feliciano durante um vooReprodução Internet

Rio - O deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) foi hostilizado em voo da companhia aérea Azul na última sexta-feira (10) e reagiu à agressão pelo Twitter: “É assim que eles fazem, querem respeito, mas não respeitam”.

Feliciano postou o vídeo em que os passageiros cantam Robocop gay , um dos maiores sucessos dos Mamonas Assassinas, banda que já foi alvo da crítica do deputado .

Dentro do avião, dois rapazes foram até a poltrona do parlamentar, fazendo coreografias e passando a mão no seu cabelo. O deputado e presidente da Comissão de Direitos Humanos ficou quieto e não respondeu às provocações. No vídeo, ele questiona: “Quem são os intolerantes?”.

Desde que assumiu a comissão, Feliciano é alvo de protestos em todo o País. Sob sua gestão, o órgão chegou a aprovar o polêmico projeto de "cura gay", proposta que autoriza terapias para tratar orientação sexual. Devido às manifestações, o projeto foi arquivado pelo plenário da Câmara.

De autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), a proposta previa a suspensão da validade de dois artigos de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia, em vigor desde 1999. Um dos trechos é o que proíbe os profissionais de participar de terapia para alterar a orientação sexual e de atribuir caráter patológico (de doença) à homossexualidade. Os profissionais também não podem adotar ação coercitiva a fim de orientar homossexuais para tratamentos não solicitados.


Últimas de _legado_Brasil