Brasileiros terão acesso a transplante de órgãos abdominais pelo SUS

Principal eixo do acordo será a vinda de médicos argentinos experientes na técnica que farão o treinamento de brasileiros

Por O Dia

Brasília - Acordo entre Brasil e Argentina vai permitir que brasileiros tenham acesso ao transplante multivisceral – substituição de pelo menos três órgãos abdominais – e ao transplante de intestino pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde.

O termo de cooperação foi firmado entre o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e o ministro da pasta na Argentina, Daniel Gustavo Gollan, durante reunião da Assembleia Mundial de Saúde, em Genebra, na Suíça. Um dos principais eixos do acordo, segundo a pasta, será a vinda de médicos argentinos experientes na técnica que farão o treinamento de profissionais brasileiros.

Termo de cooperação foi firmado entre o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e o ministro da pasta na ArgentinaAgência Brasil

A expectativa do governo brasileiro é que a cooperação esteja em funcionamento já nos próximos meses. Pacientes com indicação para esse tipo de procedimento poderão receber, de uma só vez, estômago, duodeno, intestino, pâncreas e fígado, retirados em conjunto, de um único doador. “A Argentina realizou mais de 40 cirurgias, sendo reconhecida pela sua capacidade técnica para esse tipo de transplante”, informou o ministério.

O acordo firmado entre os dois países prevê ainda ações como a promoção de intercâmbio de informação técnica sobre projetos, programas e experiências nas diferentes áreas de saúde, desenvolvimento de programas de intervenção em saúde, a organização de campanhas e de visitas de profissionais e especialistas, a realização de atividades de capacitação e de habilitação, como oficinas, seminários e conferências, e a transferência de tecnologia para promover o abastecimento interno de medicamentos e insumos.

Últimas de _legado_Brasil