Planos de saúde terão que cumprir novas exigências de atendimento

ANS dá prazo de até dez dias para resposta sobre procedimentos de alta complexidade

Por O Dia

Rio - Os planos de saúde vão ter que manter obrigatoriamente funcionários para atendimento presencial de seus clientes em todos os estados em que as operadoras atuam. Além disso, as empresas serão obrigadas a cumprir prazo de até cinco dias úteis para responder sobre negativa de prestação de serviços solicitados por clientes. Em casos de procedimento de alta complexidade ou regime de internação eletiva, os períodos são de até dez dias úteis. Será preciso detalhar os motivos e os dispositivos legais que justifiquem o não atendimento.

A implantação de novas exigências passará por análise em audiência pública a partir da próxima quarta-feira promovida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). As propostas da resolução normativa da agência visam a melhoria do atendimento dos convênios médicos.

Segundo a resolução, empresas com mais de 100 mil segurados também terão que oferecer atendimento por telefone durante 24 horas em todos os dias da semana. Será obrigatório que informem número de protocolo de atendimento logo no começo do serviço. A iniciativa determina ainda que o protocolo seja enviado ao cliente em, no máximo, 24 horas, por meio de torpedo, e-mail ou ligação gravada.

Outra novidade, é que o consumidor poderá pedir o envio das informações por escrito em até 24 horas e requerer reanálise da solicitação. Os dados serão avaliados pelas ouvidorias. Se a empresa dificultar o encaminhamento pode ser punida por negativa de cobertura. Para caso de descumprimento, a ANS estabeleceu multa de R$ 80 mil.

A consulta receberá sugestões em formulário eletrônico no www.ans.gov.br durante 40 dias. A resolução entra em vigor no começo do segundo semestre.

Últimas de _legado_Economia