Ex-OGX recebe multa de R$ 3,5 mi da ANP por infrações em plataforma

Petroleira que foi de Eike Batista foi punida devido as irregularidades em sistemas da plataforma OSX-1

Por O Dia

Rio - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) negou recurso da Óleo e Gás (ex-OGX) e multou a petroleira em R$ 3,5 milhões devido a irregularidades em sistemas da plataforma OSX-1, que opera no campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos, disse a agência nesta terça-feira. Em e-mail à Reuters, a ANP explicou que as infrações, encontradas nos sistemas de medição da unidade, foram constatadas em fiscalização nos dias 8 a 9 de maio de 2012. A Óleo e Gás não poderá mais recorrer no âmbito administrativo.

A plataforma OSX-1 produziu cerca de 3,3 mil barris de petróleo por dia em maio ou 25% da produção total da empresa no mês, segundo dados da Óleo e Gás. A ANP também negou recurso da petroleira contra a aplicação de multa por irregularidades no bloco S-M-26, concedido por meio do contrato BM-S-56, na Bacia de Santos.

Segundo ata da reunião de diretoria da agência reguladora neste mês, a multa foi motivada pela não execução das atividades firmes do Plano de Avaliação de Descoberta (PAD) do Poço 1-OGX-17A-RJS (Belém), na área em questão. Neste caso, a ANP ainda não informou o valor da multa aplicada.

A Óleo e Gás, em recuperação judicial, teve prejuízo líquido de R$ 68,4 milhões no primeiro trimestre, ante lucro líquido de R$ 128,6 milhões um ano antes. Procurada, a petroleira não comentou o assunto imediatamente.

Últimas de _legado_Economia