Greve fecha agências do INSS e atinge agendamento

Unidades da capital, Região dos Lagos e Baixada paralisaram os serviços

Por O Dia

Rio - Os servidores do INSS de 20 estados entraram em greve nesta terça por tempo indeterminado. No estado do Rio, agências da Baixada e Região dos Lagos não funcionaram. Na capital, Copacabana, Méier e Jacarepaguá fecharam as portas. Segundo o sindicato da categoria (Sindsprev-RJ), apenas casos indispensáveis estão sendo atendidos na greve.

Na reunião entre o Ministério do Planejamento e representantes da categoria, ocorrida terça em Brasília, não houve acordo. Os trabalhadores exigem reajuste de 27% para repor a inflação de 2009 a 2015, além de outras reivindicações. O governo federal oferece 21,3% escalonados em quatro anos.

“Cada agência vai discutir como vai ser a greve nessa unidade, mas o certo é que apenas os serviços indispensáveis vão ter atendimento”, esclareceu Christiane Gerardo, diretora do Sindsprev-RJ. O sindicato seguiu o indicativo da Fenasps (Federação Nacional), em reunião no último sábado. A categoria decide na próxima sexta-feira se continua ou não em greve.

Aposentado há um ano, o morador de Botafogo Luiz Saddy, 56 anos, defende a greve assim como o número mínimo de trabalhadores. “Não pode parar tudo. Espero que não afete o pagamento dos benefícios, seria um abuso de poder”, comenta.

Os benefícios não serão atingidos. Os servidores do Dataprev, que roda a folha de pagamento, não irão parar o trabalho.

Instituto vai reagendar atendimento em posto fechado

O segurado que tem agendamento em uma agência que estiver fechada por conta da greve terá a data remarcada. O INSS informou ontem por meio de nota que o reagendamento será feito pela própria unidade e o segurado poderá confirmar o novo dia ligando para o serviço de informações do INSS, a Central 135, no dia seguinte à primeira data marcada para o atendimento ao usuário.

No primeiro dia da greve, paralisaram suas atividades as agências da Barra, Praça Seca, Marechal Floriano, Belford Roxo, André Moreira (Méier), Jacarepaguá, Arraial do Cabo, Maricá, São Gonçalo (Centro), Itaguaí e Niterói (Centro). Na agência de São Gonçalo Paraíso, só foram feitas perícias. Para hoje, os servidores das agências de Queimados, Mesquita e Japeri prometem aderir à greve.

A Previdência vai considerar a data originalmente agendada como a data de entrada do requerimento, para se evitar qualquer prejuízo financeiro nos benefícios dos segurados.

Em nível nacional, segundo informe da Fenasps, a greve tem a participação de servidores do INSS de 20 estados, com 70% de adesão da categoria.

O Ministério da Previdência Social e o INSS informaram que mantêm as portas abertas para a construção de uma solução que contemple todos.

Pelo telefone e internet

Além de servir para agendar atendimento, pelo telefone da Central 135 há informação sobre aposentadoria, revisão e benefício a pessoa com deficiência.

Pelo número 135, também pode-se requerer auxílio-doença, salário-maternidade e pensão por morte. O usuário precisa informar o número do seu CPF.

O 135 funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. A ligação é gratuita em telefone fixo. De aparelho celular o custo é de chamada local. Domingos funciona para atendimento eletrônico.

Outra opção é a Agência Eletrônica (agencia.previdencia.gov.br/e-aps/inicio), que marca a ida até o INSS sem necessidade de perder tempo em fila.

Assim, antes de chegar a uma unidade de atendimento da Previdência, o segurado já é informado sobre a documentação e requisitos necessários para dar determinado serviço.

No site da Previdência, basta clicar em Agendamento, escolher “agendar” ou “consultar” em Opção Desejada e digitar as quatro letras no Códigos. Em Benefícios/Serviços, clique em uma das duas opções e selecione o serviço.

Últimas de _legado_Economia