Anvisa veta produtos de origem animal da medicina chinesa

Agência proíbe chifres, ossos e pelos

Por O Dia

Rio - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta terça-feira, novas regras para a comercialização de remédios da medicina tradicional chinesa no Brasil. A partir de agora, é proibido usar nos produtos componentes de origem animal, como pelos, chifres e ossos.

A decisão foi tomada durante reunião para votar a regulamentação da Medicina Tradicional Chinesa. A proibição de substâncias de origem animal foi proposta em consulta pública, lançada pelo órgão há pouco menos de um ano. Cerca de 200 pessoas participaram do debate. De acordo com a resolução aprovada pela agência, haverá um monitoramento da medicina tradicional chinesa durante três anos.

A partir dessa análise, a Anvisa poderá optar por registrar oficialmente esses produtos; impor condições sobre seu uso ou bani-los. Atualmente, medicamentos da medicina chinesa não têm registro no Brasil, porque não se encaixam nas categorias de medicamentos, fitoterápicos ou alimentos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência