Presidente atribui pior ataque da história recente da França ao Estado Islâmico

Ações terroristas deixaram 128 mortos e 250 feridos. François Hollande declarou neste sábado que os 'atentados são um ato de guerra' da facção jihadista

Por O Dia

Rio - O presidente francês, François Hollande, atribuiu ao grupo terrorista Estado Islâmico os ataques que deixaram 128 mortos e 250 feridos noite desta sexta-feira, em Paris. Hollande já havia declarado ontem que sabe quem foram os responsáveis pelas ações, mas só citou o grupo jihadista durante pronunciamento realizado na manhã deste sábado.

Ataques terroristas deixam centenas de mortos em Paris

François Hollande promete caçar terroristas depois de ataque em ParisReprodução/CNN


"Foi um ato de guerra cometido por uma facção terrorista, uma facção jihadista, o Estado Islâmico, contra a França", declarou o mandatário francês, que decretou estado de emergência em todo o país.

"Foi um ataque preparado, organizado e planejado fora do país, com cúmplices dentro da França, que as investigações vão ajudar a identificar", disse Hollande.

Uma das publicações atribuídas ao Estado Islâmico em uma rede social reivindicou a autoria dos sete ataques coordenados na capital francesa ao grupo, mas não é possível aferir a legitimidade dessa constatação. Também foram divulgadas neste sábado imagens de jihadistas ameaçando a população da França, caso os líderes do grupo continuem sendo alvos de ataques.

O presidente François Hollande anunciou que a França vai lançar um "combate implacável contra o terrorismo".


Últimas de _legado_Mundo e Ciência